fbpx
Famosos

Maria Vasconcelos, marido e filhas escapam à morte: “Não morremos por milagre”

Maria Vasconcelos Escapam A Morte

Maria Vasconcelos, ex-animadora de rádio e líder do projeto musical ‘As Canções da Maria’, do canal Panda, viveu um grande susto com a família há cerca de uma semana.

Tivemos uma intoxicação por monóxido de carbono”, começou por explicar nas redes sociais, revelando que uma avaria na caldeira quase terminou numa grande tragédia. Foi a filha Manon, que evitou o pior, ao “desatar aos gritos” durante a madrugada, devido a dores de cabeça.

Consegui pegar no telefone e carreguei, meio ao calhas, e uma amiga atendeu”, revela. A amiga de Maria Vasconcelos chamou “o INEM, os bombeiros, a polícia”.

Maria Vasconcelos, o marido Xavier e as duas filhas, Manon e Mathilde, foram colocados numa “câmara hiperbárica” para equilibrar os níveis de oxigénio. “Saímos de lá como novos. Não morremos por milagre”, referiu a artista.

Maria-Vasconcelos-3

Leia o relato arrepiante de Maria Vasconcelos:

“Pensei durante toda a semana se havia de escrever o que vou contar e concluí que talvez a nossa história possa ajudar alguém.

No fim de semana passado tivemos uma intoxicação por Monóxido de Carbono e não morremos por milagre. Tínhamos uma caldeira há 17 anos, para aquecer a água e para o aquecimento central. Avariou e venderam-nos uma nova que foi instalada no final de Outubro. No dia 4 de Dezembro deixou de funcionar e esteve desligada durante uma semana. Mandaram-nos um técnico na sexta-feira 11, à tarde, que deixou a caldeira a trabalhar.

À noite comecei com dores de cabeça, uma discreta tontura e taquicárdia para pequenos esforços. Estranhei, não tenho nada disto, nunca!, mas achei que estava muito cansada. No dia seguinte, os sintomas foram-se agravando, e eu sempre a pensar que estava cansada.

Fui para a cama às 18h30, meia baralhada, a cabeça a explodir, o coração aos saltos e cheia de frio. Que esgotada andava eu!, pensava. Não sabia mas a Mathilde e a Manon deitaram-se às 19h, também convictas de que estavam a precisar de descansar. O Xavier ficou a ver uma série até às 22h30.

Não morremos os 4 durante essa noite, porque a Manon não aguentou de dor de cabeça e desatou aos gritos às 4 e tal da manhã. Eu só consegui acordar ao fim de muitos gritos, sacudi o Xavier, que foi ver o que se passava. Caiu 5 vezes nas escadas e ficou no chão do quarto da Manon. Escavacou-se todo do lado esquerdo e fez uma lesão do joelho com muita dificuldade em andar. A Manon desceu aos trambolhões até ao chão do nosso quarto. Eu levantei-me, caí e já não saí do chão.
Gritámos pela Mathilde que veio no mesmo estado e o Xavier lá conseguiu descer as escadas.

Consegui pegar no telefone, mas não sabia o que fazer com ele, estava tão obnubilada que não me ocorria sequer a palavra INEM, e se me perguntassem naquela altura qual era o número, não me lembrava. A dor de cabeça era insuportável, nem a conseguia mover, tinha formigueiros nos braços e pernas e dificuldade em segurar no telemóvel.

Amiga de Maria Vasconcelos salva família

Estávamos todos em pranto, caídos no chão. Não conseguia ver bem, mas sabia que tinha uma chamada da véspera, não atendida de uma grande amiga nossa, a meio do ecrã e carreguei, meio ao calhas, e ela atendeu. E foi ela, a Mariana, quem ligou ao INEM. O INEM ligou-me e disse-me que devia ser uma intoxicação. A CALDEIRA! MONÓXIDO DE CARBONO!!

Não sei onde fui buscar força mas consegui arrastar-me até à varanda, abrir a porta, a portada e deitar-me lá para fora, aos gritos para que eles abrissem também o que pudessem.

O Bartolomeu, marido da Mariana, veio a voar para cá, mas não sabíamos se conseguíamos abrir o Portão. A Mathilde tentava, mas não percebia nada dos botões, e acabou por ir lá para fora com um comando, e cair depois de conseguir abrir. A Manon vomitava. O Bartolomeu entrou e abriu tudo. Diz que continua com pesadelos a ver-nos todos caídos. A Mariana falava vezes sem conta com o INEM e rezava.

Veio o INEM, os Bombeiros, a Polícia. Levaram-nos para o S. Francisco Xavier, onde o chefe de equipa já tinha passado pelo mesmo. Os nossos níveis de carboxihemoglobina eram muito altos, de grande risco, os das meninas um pouco menos porque estavam no andar de cima, os do Xav um pouco piores do que os meus porque ele ficara mais tempo lá em baixo na véspera.

Maria Vasconcelos e família levados para Hospital Militar

Mandaram-nos para o Hospital Militar, para uma câmara hiperbárica com oxigénio a uma pressão não sei quantas vezes superior ao normal inspirado, durante 1h40. Vimos um filme e saímos de lá como novos.

Foi um MILAGRE. Foi um MILAGRE a Manon ter desatado aos gritos. Salvou-nos. Foi um MILAGRE a Mariana atender. Salvou-nos.

Fez ontem 11 anos, precisamente, que eu não morri por um triz. Uma paragem respiratória devido a um fungo altamente patogénico e na maior parte das vezes letal que viveu nos meus pulmões durante 5 anos, sempre a fazer-me mal, e que ninguém conhecia à excepção do Dr. Pedro Mata que o descobriu passados meses deste incidente. Já contei a história outras vezes. 19 de Dezembro foi o Dia em que Sobrevivi.

Quando comemorei os meus 40 anos, um ano depois, estava radiante, tinha lá chegado. Não tive qualquer “crise dos 40”, não tive disponibilidade interior para isso, tal era a felicidade, estava viva! Desta vez também não tenho “crise dos 50”, por razões evidentes.

Talvez Deus me mande estas provações para eu não notar esta coisa do avançar do tempo.
De certeza que me manda muita sorte, que NOS manda muita sorte.

O Monóxido de Carbono é inodoro. Estes acidentes são frequentes, muito frequentes, com caldeiras, esquentadores, lareiras, braseiros. São muitas vezes FATAIS.
Adormece-se e não se acorda. É grave, MUITO GRAVE.

Conto-vos tudo isto porque há detetores de Monóxido de Carbono, aos mais variados preços. Deviam ser obrigatórios. Em alguns países são.

Queiram atender à sugestão:
Ponham um nas vossas casas.
Ponham um nas vossas casas.
Ponham um nas vossas casas.

Estamos todos bem. Felizes.
Tenho mais um dia a comemorar, 13 de Dezembro – O Dia em que Sobrevivemos!
Dezembro é um mês do caraças! SAFA!
OBRIGADA, ANJINHOS da GUARDA!!”

Leia também: Após grande susto de saúde, pai de Carolina Patrocínio celebra aniversário rodeado pelos netos

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>