Famosos

Manuel Maria Carrilho volta a ser absolvido por crime de violência doméstica

Manuel Maria Carrilho voltou a ser absolvido, pela segunda vez, do crime de violência doméstica durante os anos em que esteve casado com Bárbara Guimarães.

Esta é a segunda absolvição depois do Tribunal da Relação de Lisboa ter pedido à juíza de primeira instância, Joana Ferrer, para repetir um pequeno excerto do julgamento. Em causa estava uma alegada ameaça de morte que Maria Carilho terá feito em 2013, nas escadas do sótão onde moravam.

O ex-ministro da Cultura já tinha sido condenado pelo mesmo crime, mas sobre as agressões mantidas contra Bárbara Guimarães, após a separação do casal.

A juíza Joana Ferrer voltou a julgar o episódio do sótão devido a um lapso do Ministério Público que a levou a interrogar o arguido sobre uma data que não terá sido aquela em que a ameaça terá acontecido. Para voltar a inquirir Maria Carrilho terá de ser autorizada pelo Tribunal da Relação.

A magistrada também voltou a pronunciar as suas dúvidas relativamente ao relato de Bárbara Guimarães sobre o que dizes ter acontecido. Segundo a apresentadora, nesse dia de Outubro o ex-ministro agarrou-a e disse-lhe, do cimo das escadas: “Estás a ver estas escadas? Vais por aqui abaixo, bates na estátua que o teu pai te deu e eu e os teus filhos vamos todos rezar por ti no teu funeral e acaba-se tudo de uma vez”. Perante esse discurso, Maria Carrilho negou sempre.

ATV News


Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close