fbpx
Famosos

Mãe de Sara Barradas justifica crimes com passado violento e dificuldades financeiras

Sara Barradas Mae
Instagram

A mãe de Sara Barradas foi condenada a 7 anos de prisão pelo crime de burla qualificada e já se encontra a cumprir pena na prisão de Tires.

Felisbela Dias, mãe de Sara Barradas, foi condenada a uma pena efetiva de 7 anos, segundo a TV Mais, que avança que a mulher terá burlado vários amigos e familiares com a ajuda do marido, João de Almeida. Os lesados terão sido burlados em milhares de euros.

Uma fonte relacionada com o caso explicou tudo à TV Mais. “O esquema da burla consistia em, através de uma personagem fictícia que trabalharia numa entidade bancária, muito amiga do pai de Felisbela Dias e que teria acesso privilegiado a negócios vantajosos no ramo imobiliário (através da aquisição de imóveis penhorados abaixo do preço do mercado), aliciar as pessoas a pagar quantias a título de sinal dos referidos imóveis”.

O casal defendeu-se em tribunal explicando que estavam com dificuldades monetárias. Felisbela Dias expôs ainda várias tragédias, nomeadamente que foi violada aos 17 anos e que o ex-marido, pai de Sara Barradas, era agressivo, bêbado e viciado em jogo. A revista TV Guia teve acesso ao processo judicial e revela mais detalhes.

O relacionamento com o pai da atriz terá sido “marcado por violência física e psicológica em virtude de o ex-cônjuge padecer de alcoolismo e vício do jogo”.

A mãe de Sara Barradas alegou ainda que sofreu um acidente em 2002 e que viu um agente de autoridade morrer à sua frente, algo que a traumatizou.

Estas e outras justificações de nada lhe valeram porque não atenuaram a pena. Entre os lesados encontram-se também: Paulo Raposo e Ana Paula Borges (irmão e cunhada de José Raposo), que ficaram sem 11.500 euros; Gonçalo Abreu Militão (sobrinho de Maria João Abreu), no valor de 11.602 euros e Bruno Appoloni de Almeida (o filho mais novo de Io Appoloni), que ficou a “arder” com 84.803 euros.

Também Maria de Lurdes Almeida Alves (tia de João Almeida), entregou-lhe 42.500 euros para sinalizar um apartamento no Parque das Nações, Fernanda Resende de Almeida (tia de João Almeida), gastou 39 mil euros e Hugo Baptista (primo de João Almeida), entregou-lhe dois cheques, no total de 50 mil euros, e teve de penhorar um Audi Q5 novo que Felisbela Dias comprou.

Leia também: José Castelo Branco recebe foto de um pénis e fica “horrorizada”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News