fbpx
Famosos

José Sócrates cria mau ambiente em restaurante

Jose Socrates José Sócrates Cria Mau Ambiente Em Restaurante

Segundo avança a revista Sábado, José Sócrates deslocou-se ao restaurante Casa Portuguesa, como habitualmente, no último dia 18 de setembro. Contudo, as coisas não correr particularmente bem.

O ex-primeiro-ministro sentiu-se incomodado com a música ambiente e chegou mesmo a dar um murro na mesa onde comia sozinho. “Quero que desliguem a música!”, terá gritado.

Depois de ser avisado pelos funcionários de que se tratavam de “ordens da gerência por causa do barulho da cozinha”, Sócrates voltou a insistir e o pedido foi aceite. Recorde-se que o ex-primeiro-ministro vive na casa de um primo na Ericeira há um ano.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

16 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Há que tempos que isso foi publicado na sábado. O homem não é carneiro. Reclama. Numa terra de castrados, quem não o for , é mal visto.

    • Sem duvida!
      E pelo que o empregado disse, a musica até estaria propositadamente alta por causa do barulho da cozinha. Provavelmente, todos os outros clientes pensaram o mesmo mas não reclamaram.

  • Os tiques de maioria absoluta está lá e vão continuar, sua excelência o senhor engenheiro Sócrates tem o posso quero e mando e com a ajuda do seu amigo PM Costa vai continuar a bela vida de possível futuro enjaulado pelo menos durante quatro anos.

  • Devia estar preso. Escroque, chulo, ladrão, corrupto e tudo o que há de lixo acompanha este gajo. Noutro país já estava na quinta das tabuletas

  • É espantoso como, sobre Socrates, tudo é notícia, mesmo que seja absolutamente irrelevante como neste caso, tudo é válido para o denegrir, para o achincalhar. Acho vergonho! Muitos que o achincalham, se calhar, até foram dos que mais beneficiaram das medidas sociais que ele implementou no pico da crise, como as ajudas ás familias, designadamente, o abono de familia e o apoio para a renda de casa, para familias em que um dos conjuges tinha ficado desempregado. É de ir á nausea!
    Todos conhecemos alguém que, num ambiente semelhante, chamou o empregado e solicitou que mudassem o canal de tv porque vai dar um jogo de futebol, ou pedir que baixem o som um bocadinho porque senão as pessoas têm de falar aos gritos na mesa, umas com as outras, etc, e, se ninguém se opõe, de outras mesas, o empregado até satisfaz o pedido. Ora neste caso, pelo que se entende na noticia, a musica estaria efectivamente muito alta (o empregado até refere que foram ordens do patrão para “abafar” o barulho da cozinha), além disso, não consta na notícia que outros clientes se tenham manifestado contra o ex PM, o que pressupõe que todos achariam o mesmo que ele, mas só ele se manifestou.
    Haja decência! Já mete nojo tanta “pisadela” na pessoa em causa.

    • O Sr. Padre Maia talvez não saiba, mas devia saber que os cadernos eleitorais foram muito alterados com as novas normas, em que acabaram os cartões de eleitor por numero e passaram as ser por nome através do cartão de cidadão, o que significa que muita gente que não estava recenseada, passou a estar, basta ter cartão de cidadão. Por outro lado todos os emigrantes que tenham o cartão de cidadão Português também passaram a estar recenseados, o que aumentou os eleitores na emigração em mais de 1.000.000, que se traduziu em mais uns milhares de votantes, mas que dado as dificuldades de se deslocarem aos consulados, não lhes é possível votar para além da sua cultura de abstencionistas ser muito forte. Para além destas realidades, há ainda o facto de muitos eleitores não poderem exercer o seu direito de voto, porque estão doentes, internados em hospitais, deslocados, muitos dos quais por já não fazerem parte dos vivos, mas que continuam inscritos, talvez por interesses obscuros, mas isso é matéria para outros analisar. Mas há mais Sr. Padre Maia, há o aumento de pessoas que pertenciam á religião Católica e que votavam normalmente, mas que estão a passar-se para outras religiões que os proíbe de votar, compete ao Sr. Padre Maia e aos seus pares investigar o porquê desta mudança. Para finalizar Sr. Padre Maia, se o Governo apenas é apoiado por 20% dos eleitores, a culpa não é do governo, os votos estavam disponíveis, só não votou quem não quis. Mas se a comunicação Social de quem o Sr. é interveniente em vez de baralhar as pessoas com mentiras e atoardas sem fundamento, as informasse dentro da verdade, da isenção politico/partidária, da responsabilidade e do respeito pelos outros, talvez houvesse muito mais gente com vontade de votar.

  • A bandidagem faxa fica com as hormonas aos saltinhos e ensaliva de cada vez que a sua midia fabrica qualquer coisa contra quem seja, ainda que vagamente, de esquerda.
    Encasquinaram a vigarice (fabricada pela sua midia para evitar o completo desastre nas eleições de 2015) de que o Sócas era o responsável pela crise internacional e tudo mais, e acho que vão ficaram congelados na aldrabice que lhes impingiram,, até morrerem.

  • Não percebo ou então não é para perceber… Um individuo está num restaurante a tomar uma refeição que não deixa de ser um momento de relax e de reflexão e a dada altura depara-se com , para além do ruído de fundo existente a colocação de música acima de um determinado volume para abafar,segundo a desculpa do responsável do restaurante, esse tal ruido de fundo.
    Francamente… Se alguém reclamar por tal tortura tem mais que motivos por reclamar seja ele o Zé dos Anzóis ou o Sócrates. Espanta-me é o facto de eu já ter reclamado por situações idênticas e nunca ter tido direito a ser Notícia.

  • Ainda rendem.os milhões… boa vida !!Quero lá saber se pediu ou ordenou que baixassem a música!O que ressalto desta não notícia é o descaramento que este traste ainda tem de sair à rua!!

ATV News