fbpx

“Gastava dinheiro estupidamente”: Fábio Paim fala sobre tudo sem filtros

Fábio Paim falou sem "papas" na língua sobre a sua vida...

A Televisão
3 min leitura
Youtube - Podcast Desvaneios

Fábio Paim, de 35 anos, é uma antiga promessa do futebol português que deixou o sonho a meio. Numa entrevista, partilhou as suas histórias, sem filtros, desde os excessos, expectativas de vida à passagem pela prisão.

O ex-craque do Sporting foi convidado do podcast Devaneios, de Tiago Paiva, e numa conversa descontraída, Fábio recordou a sua carreira, a chegada ao Sporting até ao Chelsea, e reconheceu estar grato pelo agente Jorge Mendes: “Tinha uma pessoa atrás de mim que fazia acontecer, que é o Jorge Mendes, com ele não há impossíveis.

No entanto, Fábio Paim acabou por não aproveitar o talento e decidiu viver uma vida de excessos, em que confessou ter gasto o dinheiro de forma estupida: “Todos os finais de época recebia 150 mil euros, tirando o ordenado… Gastava dinheiro estupidamente. Dava tudo a toda a gente.

Com 16 anos comprei o meu primeiro carro“, contou.

Na conversa com o criador de conteúdos, falou sobre o ano que passou preso, por ter sido apanhado com droga, entre 2019 e 2020. “Foi uma das experiências que não quero repetir nunca mais“, começou por dizer Fábio Paim.

Bateram-me com o cabo da vassoura. Um preso que queria que eu lhe pagasse um telefone que se partiu. Mas somos amigos. Cadeia é rija. Partiu-me um dedo. Se não mostrasse atitude ia levar todos os dias“, desabafou o ex-jogador.

Entre outras histórias, recordou um momento cómico que viveu no Oliveirense, em que foi para uma discoteca em Esposende, com a carrinha do clube. “A carrinha dizia em grande “Oliveirense”, e mandaram fotos para o presidente…” contou entre risos com Tiago Paiva.

Eu fui com a carrinha do clube para Biba Ofir…  Eu não tinha carro, o presidente deixou a carrinha que era para levarmos quem estava no hotel para os treinos de manhã. Eu tinha as chaves da carrinha. Disse ao presidente: “Isso não é verdade”. E ele a mostrar-me as foto“, revelou Fábio Paim.

Entre desvaneios, contou um pouco da sua vida ao longo destes 35 anos. Ainda tentou o regresso aos relvados, após sair da prisão, no clube LZS Starowice, mas não prosseguiu.

Atualmente, Fábio Paim é orador em palestras com crianças ou jovens, porque se sente na obrigação de “dar o exemplo”. Também passou o último verão a trabalhar como Relações Públicas no Club Vida, na Oura, Algarve, mas ainda sonha com uma oportunidade de fazer parte de um projeto no Sporting, como lhe foi prometido quando saiu da prisão: “Seria a cereja no topo do bolo“.

Veja a entrevista em baixo.

Siga-me:
Redactor.