Famosos

Famosos portugueses preocupados com o futuro dos seus restaurantes

Vários famosos portugueses estão preocupados com o futuro dos negócios. Muitos já fecharam portam, dispensaram os colaboradores, devido à pandemia do covid-19, e pedem agora ajuda ao Estado para resolver a situação. 

Cláudia Vieira e o namorado, João Alves, por exemplo, são donos do restaurante Season, em Lisboa. O casal optou por encerrar portas e colocou os funcionários em lay-off. A atriz garantiu à TV7 dias que está a fazer de tudo para os seus 12 empregados não serem prejudicados. “Está a fazer-se de tudo para se manter os colaboradores”, garante a artista, que afirma estar a acompanhar todas as indicações por parte do Governo.

Rita Ribeiro está preocupada com o negócio que tem com as suas filhas, o restaurante ‘Isto É o da Joana’, em Lisboa. À publicação, a atriz revelou que o espaço foi encerrado no dia 13 de março mas agora reabriram só para take-away. Porém, só estão a trabalhar as três, ela e as filhas,  pois não sabe como vai ser daqui para a frente.

Lourenço Ortigão é dono de um restaurante em Cascais e mantém serviço take-away e entregas ao domicílio. A Manuel Luís Goucha, o ator afirmou que está a tentar lutar “pela sobrevivência” do seu restaurante e das pessoas que lá trabalham.

Miguel Melo, dono do restaurante Limbo, em Lisboa, revelou à TV7 Dias que está de portas fechadas desde o dia 16 de março por uma questão de “saúde pública, de sanidade e de bom senso”. Porém, não coloca de parte a ideia de vir a fazer take-away e entregas ao domicílio através de plataformas.

Sofia Ribeiro, proprietária do restaurante ‘Filosofia’ fechou o seu espaço para tentar “proteger” os funcionários e cientes. Porém, tal como revelou a Leonor Poeiras, no ‘A Tarde é Sua’, o objetivo é abrir em take-away. Também José Pedro Vasconcelos e Pedro Teixeira tomaram a decisão de encerrar os negócios temporariamente.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News