fbpx
Famosos Geral

Ex de Cláudia Jacques é “salvo” pelo Constitucional: “Vejo a luz no fundo do túnel”

Cláudia Jacques, Olivier Parente
Redes Sociais

Olivier Parente, ex de Cláudia Jacques, foi condenado pelo Tribunal de Portimão a uma pena suspensa de 8 anos e 6 meses. Em causa, a prática de crimes de burla qualificada e branqueamento de capitais.

Chama-se Olivier Da Silva Figueiredo Parente, é ex marido de Cláudia Jacques, e foi condenado no final de 2019, pelo Tribunal de Portimão, a uma pena suspensa de oito anos e meio. Na base da decisão, está a prática de uma série de crimes relacionados com burla qualificada e branqueamento de capitais, ocorridos entre 2014 e 2016, e que terão envolvido uma quantia superior a 500 mil euros.

A sentença foi merecedora de um recurso. Quase um ano e meio depois, eis que surgem novidades. Segundo apurou o A Televisão junto de Olivier Parente, este foi informado pelo “mandatário Aníbal Pinto” de que o Tribunal Constitucional revogou a sentença aplicada, a 12 de dezembro de 2019, pelo Tribunal de Portimão.

O processo poderá vir a ser repetido. De facto, não podia ser julgado, sendo que já fui condenado com uma pena suspensa de 18 meses pelo Tribunal de Bordéus, em França, pelos mesmos factos. Em 2016, começou um inferno na minha vida. Hoje, vejo a luz no fundo do túnel“, disse ainda o ex-marido de Cláudia Jacques ao nosso site.

Leia também: Pipoca Mais Doce em tratamentos: “Não sei se é uma sequela da Covid-19”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News