fbpx
Famosos

Elma Aveiro arrasada: “Leva uma vida de luxo e anda a gozar comigo”

Dolores Aveiro, Elma Aveiro
Instagram

Elma Aveiro, a irmã mais velha de Cristiano Ronaldo, está envolvida em polémica com as ex-funcionárias e fornecedores do restaurante que geria na Madeira.

Uma ex-funcionária de Elma Aveiro faz duras críticas à irmã mais velha de Cristiano Ronaldo, acusando-a de não pagar ordenados. O caso já está em tribunal e a empresária garante que tem tudo em dia.

O restaurante Cascatas e Girassóis fechou em março de 2020, no início da pandemia. Com o encerramento do espaço, Elma Aveiro acumulou dividas a fornecedores, de arrendamento do espaço e a funcionários do restaurante. O caso foi levado à justiça, depois de a irmã de Cristiano Ronaldo não se mostrar disponível para chegar a um entendimento com os visados.

Com o fecho do espaço, duas funcionárias ficaram sem qualquer tipo de rendimento. As colaboradoras não estavam inscritas na Segurança Social e por isso não tiveram direito ao regime de layoff ou a outro tipo de apoio. Uma das colaboradoras denuncia agora a situação publicamente.

“Estive mais de nove meses sem receber um cêntimo. Se não fossem os meus familiares, não sei como teria feito para sobreviver. A dona Elma pagava em dinheiro, estava sempre a tentar fugir à lei e nós não estávamos inscritas na Segurança Social, por isso não tínhamos direito a nada de apoios”, revelou Lília Ferreira, ex-funcionária do restaurante, à Vidas.

Uma situação que afirma ter tentado resolver por diversas vezes, mas sem sucesso. Durante os meses de angústia, a funcionária afirma ter enviado diversas mensagens a Elma Aveiro, mas as conversas nunca deram em nada.

“Enviei-lhe mensagens a pedir por favor para me pagar o ordenado e ela disse que se me pagasse tinha de tirar dinheiro à filha dela. Nunca pensei que fosse assim. Ela leva uma vida de luxo e anda a gozar comigo e com a minha colega, que sempre fizemos tudo por aquele restaurante. Mostrou um banquete na Páscoa e eu a comer pão com a minha família”, atira Lília Ferreira, que decidiu avançar com o caso em tribunal.

“Não me vou calar. Há muita gente com medo da família Aveiro”. garante.

O caso está a ser seguido pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Trabalho. O processo de penhora de bens já teve início e segundo as contas lá realizadas, Elma Aveiro tem em dívida 26 mil euros às duas antigas trabalhadoras. “São 13 mil euros por cada funcionária”, esclarece Lília.

O restaurante também já foi alvo de penhora devido a uma dívida de cinco mil euros que ficou por liquidar a um dos fornecedores. Por sua vez, Elma Aveiro mostrou-se indiferente e desvalorizou a situação, garantido nada dever. “Falam. Marquises, dinheiro. despesas e tudo o que quiserem. e acreditem no que quiserem porque eu estou cag*** e andando para os que falam… Vão falando e a caravana passa. E eu vou rindo dos frustrados, invejosos e ressabiados… Estudassem. aceitem que dói menos”, escreveu a irmã de CR7 nas redes sociais.

Lília Ferreira chegou a pedir ajuda a Katia Aveiro, que vive no Brasil, mas sem sucesso, e garante que a matriarca da família Aveiro está a par da situação. “A dona Dolores sabe de tudo e esconde muita coisa do que se passa ao Cristiano porque sabe que isto é uma vergonha”, remata.

Atualmente, Elma Aveiro tem apenas a loja CR7 à sua responsabilidade.

Leia também: Maria Cerqueira Gomes indignada: “Chega de insultos e ignorância, por favor!”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News