Famosos SIC

Dono do stand do automóvel que vitimou Angélico: “Ele era um filho que eu tinha”

Instagram

Augusto Fernandes, dono do stand que emprestou um automóvel a Angélico Vieira para este se deslocar do Porto até Lisboa, na fatídica madrugada de 25 de junho de 2011, quebrou o silêncio em torno da morte do cantor dos DZRT.

Em entrevista a Luciana Abreu, o empresário confessou a admiração que sentia pelo artista que ganhou fama após a participação na série ‘Morangos com Açúcar’, da TVI, e lamentou toda a polémica que o envolveu após o acidente de viação. “Normalmente, quando conheço alguém, eu entrego-me. O Angélico era um filho mais velho que eu tinha ali. A forma como o conheci foi uma coisa tão intensa que eu até acho que havia ali ciúmes da minha mulher”, começou por explicar Augusto Fernandes, dono do conhecido stand Auguscar.

Depois, sublinhou a injustiça que sente perante tudo o que tem acontecido nos últimos anos e que ainda se relaciona com o acidente que vitimou Angélico Vieira. “Sinto-me injustiçado, claro que sim. Só tu e muito pouca gente é que sabe o que é que me conseguiram fazer. Estou neste silêncio porque ainda há processos, mas foi muito complicado”, desabafou ainda o empresário, sob o olhar atento de Lucy.

Augusto Fernandes teve ainda tempo para se declarar ao amigo. “A única homenagem que eu podia transmitir é que, mesmo com este mal todo, ele está no meu coração. Oiço muitas vezes as músicas dele e dou por mim a falar sozinho com ele”, confessou.

Angélico morreu a 28 de junho de 2011, três dias depois do acidente que ocorreu no sentido Norte-Sul da A1, ao quilómetro 258,9.

Recorda aqui um dos seus temas:

ATV News


Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close