Famosos SIC

Dono do stand do automóvel que vitimou Angélico: “Ele era um filho que eu tinha”

Instagram

Augusto Fernandes, dono do stand que emprestou um automóvel a Angélico Vieira para este se deslocar do Porto até Lisboa, na fatídica madrugada de 25 de junho de 2011, quebrou o silêncio em torno da morte do cantor dos DZRT.

Em entrevista a Luciana Abreu, o empresário confessou a admiração que sentia pelo artista que ganhou fama após a participação na série ‘Morangos com Açúcar’, da TVI, e lamentou toda a polémica que o envolveu após o acidente de viação. “Normalmente, quando conheço alguém, eu entrego-me. O Angélico era um filho mais velho que eu tinha ali. A forma como o conheci foi uma coisa tão intensa que eu até acho que havia ali ciúmes da minha mulher”, começou por explicar Augusto Fernandes, dono do conhecido stand Auguscar.

Depois, sublinhou a injustiça que sente perante tudo o que tem acontecido nos últimos anos e que ainda se relaciona com o acidente que vitimou Angélico Vieira. “Sinto-me injustiçado, claro que sim. Só tu e muito pouca gente é que sabe o que é que me conseguiram fazer. Estou neste silêncio porque ainda há processos, mas foi muito complicado”, desabafou ainda o empresário, sob o olhar atento de Lucy.

Augusto Fernandes teve ainda tempo para se declarar ao amigo. “A única homenagem que eu podia transmitir é que, mesmo com este mal todo, ele está no meu coração. Oiço muitas vezes as músicas dele e dou por mim a falar sozinho com ele”, confessou.

Angélico morreu a 28 de junho de 2011, três dias depois do acidente que ocorreu no sentido Norte-Sul da A1, ao quilómetro 258,9.

Recorda aqui um dos seus temas:

ATV News