Famosos TVI

Contrato de compra e venda leva acidente de Angélico Vieira a tribunal

Instagram

Já é conhecida a nova data para levar o acidente que vitimou o ator e cantor Angélico Vieira à barra do tribunal. O Tribunal de Matosinhos agendou o novo julgamento, sobre a alegada falsificação do contrato de compra e venda do BMW 635, para o próximo dia 10 de setembro. 

Ainda que o Ministério Público de Aveiro tenha decidido que o acidente ficaria livre de qualquer responsabilidade criminal, foram instaurados vários processos associados ao fatídico acidente, sendo o da venda falsificada do carro um deles, com o dono do stand da Póvoa de Varzim e a sua ex-mulher a serem os principais visados por, alegadamente, terem falsificado o contrato de compra e venda do carro.

De acordo com o despacho do Ministério Público, os arguidos “quiseram afastar qualquer responsabilidade que pudesse recair sobre a sociedade pelo empréstimo do veículo sem seguro”, defendendo ainda a tese de que tentaram burlar a mãe do cantor, Filomena Angélico, ficando com outros carros que eram de facto do cantor, além do remanescente da venda de outra viatura de Angélico Vieira.

O ex-casal poderá ser acusado dos crimes de abuso de confiança qualificada e falsificação de documentos agravada, traduzidos na falsificação do contrato de compra e venda do BMW 635.

ATV News