fbpx
Famosos

Catarina Siqueira revoltada com celebrações do Sporting: “Mar de vergonha verde”

Catarina Siqueira
Facebook

A atriz Catarina Siqueira recorreu à sua página de Instagram para partilhar a sua revolta com os milhares de adeptos do Sporting, que em plena pandemia, saíram à rua para celebrar o seu clube ser campeão nacional.

Catarina Siqueira assistiu na terça-feira, dia 11 de maio, à sagração do Sporting como campeão nacional, depois de 19 anos sem conseguir o titulo, e assistiu às celebrações que juntaram milhares de adeptos pelas ruas de Lisboa, sem respeito pela distância social ou utilização da máscara, regras que nos são impostas face à pandemia do covid-19 que atravessamos.

Os ajuntamentos dos adeptos começaram bem cedo, muito antes do jogo com o Boavista no estádio de Alvalade, e aconteceram um pouco por toda a cidade com especial foco na rotunda do Marquês, em Lisboa.

Assim, a atriz juntou-se às muitas figuras públicas e anónimos que condenaram as celebrações dos adeptos. “A vergonha sobrepõe-se à compreensão: Não consigo nem quero ficar indiferente àquilo que o nosso país nos mostrou ontem. A compreensão da euforia e êxtase vividos por um clube que não se via vencer desta forma há 19 anos. Certo”, começou por escrever Catarina Siqueira numa publicação na sua página de Instagram

A vergonha de assistir a um descontrole hormonal que põe em causa todo o esforço de milhares de profissionais que de tanto abdicaram para nos priorizar. Priorizar a nossa saúde, o nosso bem estar e alimentar uma réstia de esperança. Outros tantos que viram e continuam a ver os seus negócios, os seus setores, por um fio”, continuou a artista.

A atriz que tem um espetáculo em cena desde setembro falou da sua situação particular: “Já perdi a conta às vezes que fechámos a porta e viemos para casa, tristes, mas conscientes de que estamos a fazer o que é certo. Reduzimos as vendas para metade respeitando a lotação do nosso espaço, reduzimos os dias de espetáculo, reduzimos os horários, reduzimos ainda mais as hipóteses de sobrevivência na área do Teatro, reduzimos meios porque queremos que continue a ser possível. Reduzimos, reduzimos, reduzimos…”.

“Onde ficam os que se esforçam de verdade e contribuem de forma séria, para que todos possamos voltar um dia, sem culpa, à selvajaria a que todos assistimos ontem?! Onde fica a esperança e dignidade daqueles que cumprem e respeitam em prol de todos?! Não há palavras possíveis, descrição possível, e muito menos desculpa possível para o mar de vergonha verde e branco que invadiu Lisboa ontem à noite“, afirmou Catarina Siqueira, indignada.

A atriz que vê o seu espetáculo esgotado com apenas 50 pessoas (por ser o que é permitido pelo governo) sente-se revoltada com os milhares de adeptos que se concentrar para celebrar o título ganho pelo clube verde e branco. “Caro elenco do espetáculo Alice O Outro Lado da História informo que a partir de amanhã, faremos espetáculo com uma bola nos pés e figurinos às riscas e em vez de contra regras, contratarei árbitros. Com sorte, ainda convido o Sr. Primeiro Ministro para abraçar a multidão que já nos será permitida receber. Vergonha. Muita”, atirou, irónica.

Veja a publicação de Catarina Siqueira aqui:

Leia também: Atriz Catarina Siqueira pedida em casamento em pleno teatro

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News