fbpx
Famosos

Catarina Gouveia dá “conselhos” para um pós-parto tranquilo e confessa: “Senti-me a afogar”

Catarina Gouveia Filha Esperanca
Catarina Gouveia foi mãe pela primeira vez no passado mês de maio e fez um balanço do primeiro mês de vida da filha, a pequena Esperança e deixou alguns "conselhos" para um pós-parto tranquilo.

Catarina Gouveia foi mãe pela primeira vez no passado mês de maio e fez um balanço do primeiro mês de vida da filha, a pequena Esperança.

Um mês depois de ter sido mãe pela primeira vez, Catarina Gouveia fez um balanço desta nova fase da sua vida e deixou alguns “conselhos” para um pós-parto tranquilo e os princípios que decidiu seguir.

“Ao longo da minha gravidez, planeei, estudei e aprendi muito, mas, por mais que estudasse, foi ao longo destas semanas que me fui construindo como mãe, com escolhas que me fazem acreditar ser a melhor maternidade. De vez em quando, senti-me a afogar, mas recorri sempre a referências e práticas positivas para recuperar o ar!”, começa por referir Catarina Gouveia numa longa publicação feita na sua conta de Instagram.

E revela o que tem feito:

” – Amamentar e em livre demanda. Reconheço a minha boa sorte. Para mim, foi um processo natural e sem dificuldades, ela chegou com a pega perfeita. Decidi não introduzir chupeta e acredito que esta escolha, também, tenha contribuído para este desenrolar positivo, uma vez que pode levar a uma confusão de bicos, entre outras condicionantes que quis considerar.

– Livre demanda. Cada bebé é único e portanto, quis oferecer à minha bebé o direito e a liberdade de escolher a hora e quantas vezes quer mamar, ao seu próprio ritmo. Sem horários, sem regras.

– Sling e ar puro. Usei, desde os primeiros dias de vida da Esperança. É pura conexão. É a possibilidade de estendermos a sensação de segurança, acolhimento e conforto da vida intra-uterina aos nossos recém-nascidos. A autonomia que nos traz é única!

– Ter tempo para mim. Os recém-nascidos dormem muito! Nas suas sonecas, dedico-me ao que é importante para mim: ter a casa minimamente organizada, treinar e preparar refeições nutritivas.

– Ao final do dia, antes do sono noturno, diminuímos ao máximo os estímulos: luzes baixas, pouco barulho e banho pele a pele, na banheira ou no chuveiro. São banhos que a tranquilizam e relaxam. A ela e a mim!”.

De seguida, Catarina Gouveia garante que o segredo foi simplificar: “Quando engravidei, senti-me mergulhada numa onda de preocupação e de consumo: era o quarto do bebé, o trocador para fraldas, a cadeira da amamentação… A Esperança não tem quarto, mudo-lhe as fraldas onde consigo, o enxoval é básico e amamento em qualquer sítio. O essencial nós temos: presença, colo, toque, e acolhimento. Não precisamos de mais nada!”.

E termina com uma declaração ao marido, Pedro Melo Guerra: “E estes são os meus melhores conselhos para que possamos acolher os nossos bebés, com todo o amor e empatia que merecem. E ter a pessoa certa ao nosso lado. O meu super Pedro. Um bálsamo absolutamente fundamental para este desenrolar feliz”, conclui.

Leia também: Catarina Gouveia revela “truque” para saber se a filha está bem no seu ombro

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>