Famosos

Carlos Costa esteve “à beira do precipício” com passado trágico

Enquanto participava no programa A Tua Cara Não Me é Estranha, da TVI, Carlos Costa revela agora, que sofreu «em silencio». Ao longo das gravações do programa de imitações do canal de Queluz de Baixo, o cantor passou por momentos difíceis. Este domingo, falou abertamente sobre este período de grande sofrimento para si.

«No decorrer das gravações de A Tua Cara Não Me É Estranha, estava a sofrer em silêncio. Perdi imenso peso e encontrei-me à beira do precipício. A depressão estava à porta com promessa de ficar. 48 kg pesava eu nessa altura. Deixei tudo e todos, os que me amam, de olhos fixos e trémulos cada vez que subia ao palco. À espera do momento que eu caísse para não me levantar mais. Tudo isto porque amei mais outrem que a mim mesmo. Como pude ser tão ridículo?», começa por escrever Carlos Costa numa publicação nas redes sociais.

Com muito ajuda, voltou a amar-se. «O tempo passou, e graças a muita ajuda consegui voltar a amar. Sim! A mim mesmo. Essa é a razão de amar tanto a música “Fuego”, pois era a única que me fazia voltar a dançar sem ser por trabalho ou obrigação. Agradeço por esta lição! Hoje sou eu e muito mais maduro. Mais corajoso, mais real e mais verdadeiro», acrescentou, deixando uma mensagem de agradecimento por todos os que o têm ajudado nos últimos tempos.

«Obrigado a todos os que me ajudaram. Estes últimos meses têm sido mágicos», conclui.

View this post on Instagram

Ups… 😬 Como não me amar tal como sou? Amo mesmo! Humildemente admito: amo-me! Não mudaria nada! 🙂 A última lição que aprendi foi: “Reaprender a Amar-me.” … No decorrer das gravações de “A Tua Cara Não Me É Estranha”, estava a sofrer em silêncio. Perdi imenso peso e encontrei-me à beira do precipício. A depressão estava à porta com promessa de ficar. 48 kg pesava eu nessa altura. Deixei tudo e todos, os que me amam, de olhos fixos e trémulos cada vez que subia ao palco. Á espera do momento que eu caísse para não me levantar mais. Tudo isto porque amei mais outrem que a mim mesmo. Como pude ser tão ridículo? O tempo passou, e graças a muita ajuda consegui voltar a amar. Sim! A mim mesmo. Essa é a razão de amar tanto a música “Fuego”, pois era a única que me fazia voltar a dançar sem ser por trabalho ou obrigação. Agradeço por esta lição! Hoje sou eu e muito mais maduro. Mais corajoso, mais real e mais verdadeiro. Tinha de partilhar isto. Obrigado a todos os que me ajudaram. Estes últimos meses têm sido mágicos! 🤩 . . #today #selflove #power #tvi #sexy #body #tan #lips #beauty #redhair #hair #portugal #lisboa #porto #sic #music #brasil #angola #luanda #caboverde #trans #gay #lgbt #lesbian #dragqueen #instainfluencer #instagood #outfit #fashion #moda

A post shared by Carlos Costa® 🦋🔥 (@carlos_costa_oficial) on

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News