fbpx
Big Brother Famosos

Bruno Almeida recorda o Big Brother 2021: “Pensei o que estava ali a fazer. Quis vir embora”

Bruno Almeida, Big Brother
Instagram

Bruno Almeida, terceiro classificado no Big Brother 2021, da TVI, esteve à conversa com o A Televisão na noite desta quarta-feira. O ex-concorrente falou sobre a participação, o misto de emoções na casa e até da chegada à final.

“Já estou super recuperado. Não estou pronto para outra experiência, mas estou recuperado”, começou por dizer Bruno Almeida na reta inicial da live.

Entrada num novo reality show?

“Eu trabalho e deixei as responsabilidades de lado para entrar no BB 2021, entreguei tudo à minha família e não podia estar a fazer isso outra vez num tão curto espaço de tempo. Neste momento estou outra vez no ativo, a trabalhar como arquiteto, e vou começar outra vez a minha investigação no doutoramento. A brincadeira foi muito gira, mas acabou. Mas dá vontade de ir lá mandar umas bicadas”, respondeu.

“No futuro, não sei. A minha profissão é muito exigente, tenho de estar em muitos sítios ao mesmo tempo, e uma obra é sempre muito longa, então é difícil ausentar-me. Nunca digo nunca, mas não sei”, acrescentou.

Bruno Almeida revelou também que não tem por hábito ver o Big Brother e como é que decidiu candidatar-se a essa aventura.

“Eu estava com a minha mãe em casa, passou o anúncio na televisão, tinha acabado de ocorrer todo aquele episódio da doação de sangue por parte de rapazes homossexuais, que não poderiam doar o sangue, e eu achei que seria uma plataforma incrível para levar assuntos importantes para a sociedade. Pensei que é o programa com mais audiências e que eu poderia fazê-lo. E também pelo prémio”, explicou.

Os primeiros tempos na casa

“Quando soube que ia entrar, pus a minha vida toda em perspetiva. Liguei a uma amiga minha, pedi-lhe ajuda. Não sabia como é que iria contar à minha família e fiquei aflito durante uns tempos”, recordou.

“Na primeira noite lá dentro, não pensei nada. Mas na segunda noite pensei o que raio estava ali a fazer. Achei que aquelas pessoas não tinham nada a ver comigo e que estava lixado. Não me parecia que gostasse assim muito de alguém. A meio da noite o ar condicionado começou a deixar cair água na minha cabeça e eu pensei que queria ir embora”, contou.

“No início, também me pareceu que havia ali uma luta de egos e eu queria era conhecer as pessoas e ter conversas com conteúdo, mas estava a ser muito difícil. Na primeira semana, tive muita dificuldade em perceber de quem é que iria gostar e quem é que iria gostar de mim”, assumiu. “A Aurora e o Lourenço foi uma coisa um bocadinho imediata, e depois percebi que quando estava sozinho com a Ana a coisa corria muito bem e ela não era aquela pessoa tão eufórica”.

Vontade de desistir?

“Apetece muitas vezes, porque é tudo tão levado ao extremo e as emoções são tantas que de cinco em cinco minutos sentes coisas diferentes. Mas é uma coisa que se tenta gerir na própria cabeça”, esclareceu.

Bruno Almeida referiu ainda que sempre achou que poderia chegar à final, já que sabia o que estava ali a fazer, e que nunca deixou de lutar pelas causas em que acredita.

“Eu não consigo ouvir uma conversa machista / homofóbica / racista e ficar calado. Mas se as coisas não estão a acontecer, eu não vou passar o tempo todo a falar sobre isso. Eu tive muitas conversas – e longas – que as pessoas viram no 24, mas que não passaram no Extra ou no Diário. Isso não era interessante, então não passavam”, disse ainda o ex-BB 2021.

Leia também: Fábio Faísca regressa à TVI e Bruno Almeida repara em pormenor: “Andas com as companhias erradas…”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>