fbpx
Famosos

Aposta entre Bruno Nogueira e João Manzarra no ‘Como é que o Bicho Mexe’ vale queixa à ERC

joao manzarra 2

Um espectador da SIC Notícias apresentou uma queixa na ERC depois de João Manzarra ter dito a palavra “sémen”, em direto. Tudo por causa de um desafio lançado por Bruno Nogueira, no programa ‘Como é que o Bicho Mexe’.

Tudo começou durante um dos diretos de Bruno Nogueira, em que este desafiou o apresentador da SIC a dizer a palavra “sémen” durante a sua participação no canal da SIC Notícias.

O rosto da SIC cumpriu: “Bem, em primeiro, quem diria que a minha primeira vez na SIC Notícias fosse de fato de treino integral. Depois, queria realmente dizer que eu estou aqui não na condição de especialista, mas alguém que, de facto, primeiramente tem um animal e faço questão que a nossa relação seja saudável. Depois, alguém que também recebe muitas vezes pedidos de associações, pedidos de pessoas que perderam animais, ou seja, muito esse contacto de pedidos mais bizarros, desde pessoas que perguntam se devem rapar os pelos dos cães, se devem fazer recolha de sémen, portanto, eu tenho sempre muito essa relação e tenho também uma mensagem pública de realmente tentar criar empatia entre, não só os cães, mas todos os animais e os humanos”.

Um espectador assistiu a este momento e apresentou uma queixa à ERC. O organismo refere agora, que a SIC Notícias, a principal visada na acusação, “foi notificada para apresentar oposição, não tendo sido recebido qualquer pronunciamento nesta Entidade Reguladora“.

A ERC diz que “a utilização da palavra ‘sémen’, denunciada pelo participante, não revela indícios de comprometer qualquer disposto legal ou deontológico, tratando-se de um termo científico cuja utilização não compromete de forma alguma o livre desenvolvimento da personalidade de crianças e adolescentes“.

“Cumpre ainda referir que a adequação, ou a sua ausência, da referência ao «sémen» dos cães no contexto da entrevista controvertida apenas poderá responsabilizar o próprio entrevistado. Não cabe à ERC sindicar o seu bom ou mau gosto”, fundamenta.

No final, a ERC revela o seu veredicto: “o Conselho Regulador (…) delibera não dar provimento à participação, por não terem sido ultrapassados os limites à liberdade de programação.

Através das redes sociais, Nuno Markl e Bruno Nogueira reagiram à deliberação em questão.

“Quando se diz que o #comoéqueobichomexe trouxe alegria a muita gente durante o confinamento, é fácil esquecer que também trouxe alguma embirração. O que é óptimo, porque dar alegria às pessoas certas é maravilhoso, mas provocar irritação nas outras também tem um grande encanto. Numa das noites do Bicho, o @corpodormente lançou um repto ao @manzarra, que ia entrar daí a pouco em directo na SIC Notícias: ele teria de meter a palavra “sémen” no meio do seu discurso. O João Manzarra assim fez – foi divertido e não foi crime grave. Afinal de contas, sémen é um vocábulo usado na ciência… Menos para um/a pateta qualquer, que se deu ao trabalho de apresentar queixa na ERC, a autoridade reguladora da Comunicação Social. Claramente era alguém que via o Bicho – estava a par da aposta – e que desconhece que sémen não é um palavrão, o que pode revelar coisas alarmantes sobre a sua (in)actividade sexual. (Mas ainda há um lado em mim que quer acreditar que isto foi uma partida de um fã do Bicho, só para aumentar a mitologia da coisa.)

Seja o que for, a ERC, sábia e pacatamente, explicou porque é que isto foi um não-acontecimento. Isto é bastante revelador de várias coisas: do quanto este continua a ser um país de bufos ansiosos por lixar a vida aos outros por via de denúncia, e também uma sociedade onde ainda há gente a viver na Idade Média.
Mas, sobretudo, revela que há malta que não pode ver outra malta a divertir-se sem tentar estragar. Esse é um dos grandes flagelos.”, escreveu o radialista.

Por sua vez, Bruno Nogueira partilhou nas instastories a deliberação da ERC e no final ironizou: “E os vossos dias, como são?“.

View this post on Instagram

Quando se diz que o #comoéqueobichomexe trouxe alegria a muita gente durante o confinamento, é fácil esquecer que também trouxe alguma embirração. O que é óptimo, porque dar alegria às pessoas certas é maravilhoso, mas provocar irritação nas outras também tem um grande encanto. Numa das noites do Bicho, o @corpodormente lançou um repto ao @manzarra, que ia entrar daí a pouco em directo na SIC Notícias: ele teria de meter a palavra “sémen” no meio do seu discurso. O João Manzarra assim fez – foi divertido e não foi crime grave. Afinal de contas, sémen é um vocábulo usado na ciência… Menos para um/a pateta qualquer, que se deu ao trabalho de apresentar queixa na ERC, a autoridade reguladora da Comunicação Social. Claramente era alguém que via o Bicho – estava a par da aposta – e que desconhece que sémen não é um palavrão, o que pode revelar coisas alarmantes sobre a sua (in)actividade sexual. (Mas ainda há um lado em mim que quer acreditar que isto foi uma partida de um fã do Bicho, só para aumentar a mitologia da coisa.) Seja o que for, a ERC, sábia e pacatamente, explicou porque é que isto foi um não-acontecimento. Isto é bastante revelador de várias coisas: do quanto este continua a ser um país de bufos ansiosos por lixar a vida aos outros por via de denúncia, e também uma sociedade onde ainda há gente a viver na Idade Média. Mas, sobretudo, revela que há malta que não pode ver outra malta a divertir-se sem tentar estragar. Esse é um dos grandes flagelos.

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

ATV News