fbpx
Famosos

Ana Brito e Cunha confessa maior arrependimento na morte da filha: “Matou-me”

Ana Brito E Cunha
Facebook

Ana Brito e Cunha esteve no podcast ‘N’A Caravana’ e recordou a morte da filha.

Ana Brito e Cunha esteve no podcast ‘N’A Caravana’, com Rita Ferro Alvim, e falou sobre a morte da filha, que partiu com 22 semanas de gestação. A atriz revelou que gostava de lhe ter dado um beijo.

“Estava de frente com uma gravidez com um bebé doente”, começou por explicar. A bebe tinha a Síndrome de Turner. “O coraçãozinho dela parou”.

Liguei ao médico, fui lá. (…) Não tive uma hemorragia, não tive uma chatice. (…) Depois tivemos de fazer um parto. No momento do parto, adormeceram-me e rebentaram as águas. (…) O momento da expulsão acho que durou dez minutos”, continuou.

A atriz da novela ‘Festa é Festa’, da TVI, emocionou-se ao contar o que mais se arrepende de não ter feito na altura em que a bebé morreu. “Uma das coisas que me matou foi eu não lhe ter dado um beijo. Matou-me durante muitos anos. E foi um tema muito grande com a minha psicóloga. Era a minha filha”, confessou.

Depois percebi, fui à Internet ver, era um bebé muito doente, desfigurado, nunca ia ser bom. Eu tinha que aceitar”, afirmou.

Disseram-me que quando tivesse um filho que isso ia passar, mas depois do primeiro beijo do Pedro isso não passou, embora o Pedro seja tudo na minha vida”, terminou, referindo que o processo de superação não foi fácil. A figura pública é mãe de Pedro Afonso, de quatro anos, fruto do relacionamento com Afonso Coruche.

Leia também: Ana Brito e Cunha oferece presente a Cristina Ferreira: “És um ser muito bonito”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News