TVI

TVI quer pôr de parte a GfK e assinar com a Marktest

Foi no dia 1 de março que a GfK entrou em ação, substituindo a Marktest como a empresa oficial que mede as audiências em Portugal. Quase um mês depois de ter iniciado a sua atividade, depois de muitas reclamações e até das variadas demonstrações de descontentamento por parte da RTP, é a TVI que, agora, vem a público dizer que vai «desistir» da GfK e iniciar contactos com a Marktest para a assinatura do contrato para que esta meça as audiências. Quem o garante é Rosa Cullell, administradora delegada da Media Capital.

Após um mês com o novo sistema da GfK, para Rosa Cullel, o painel continuar sem funcionar, sendo assim uma fonte de instabilidade: «Em Fevereiro, dissemos à GfK e aos associados da CAEM que o sistema não estava a funcionar e precisava de mais tempo para estabilizar. Ficou a promessa de que isso iria mudar no mês de Março. Mas chegámos ao fim do mês e temos um sistema igual ou pior. Não tenho nada contra ninguém e não vamos deixar de estar na CAEM [a associação que reúne operadores de televisão, as agências de meios e os anunciantes]. Mas não vamos continuar com a GfK porque não se pode trabalhar assim.», contou a administradora delegada da Media Capital ao Diário Económico.

O novo contrato com a Marktest ainda não foi assinado, mas Rosa Cullel confessou que deverá reunir em breve com a empresa de Jorge Fonseca Ferreira. A principal justificação para pôr de parte a GfK e assinar com a Marktest é a garantia de que esta empresa mantém um painel fiável e o número de audímetros é representativo da população portuguesa.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close