TVI

Tozé Martinho explica ausência de comédia em «Louco Amor»

Rosa Fogo, Dancin’ Days, Remédio Santo ou Doce Tentação são exemplos de novelas portuguesas transmitidas no horário nobre das duas principais estações privadas nacionais que apostam nos momentos cómicos. Ainda assim, a telenovela mais vista  na nossa televisão não dá muito destaque ao riso.

Em declarações à edição desta semana da revista Notícias TV, o autor de Louco Amor explica a ausência de momentos cómicos na sua produção: “Não tenho especial atenção com isso, só quando a história o justifica é que incluo uma pitada de comédia”, começa por explicar Tozé Martinho.

Na opinião do argumentista, forçar o público a rir pode ter alguns perigos: “Aquilo que é aparentemente cómico e divertido pode perder o efeito se não tiver sentido. Além disso, acho que, para aligeirar a cabeça de uma pessoa não é preciso fazê-la rir e sim incutir uma outra ordem de ideias”, frisou.

  • João Guerra

    Concordo.

  • Nino

    Também concordo.

  • Wargod

    Exemplo de comédia sem sentido, é a que podemos ver em Rosa Fogo. Uma clara tentativa de cópia do que se passava em Laços de Sangue, e nesta última sim, era comédia com sentido!

  • Olá! Adeus!

    Mas era necessário o “aTV” ter falado de novelas da SIC, quando o princípio do post é só e apenas a ver com a TVI?! Sinceramente… fechem o site! Já não há pachorra para tantos SIC Fanáticos -.-‘

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close