TVI

Rita Pereira conta como preparou a sua personagem de «Destinos Cruzados»

Jéssica e Rita Pereira

Jéssica e Rita PereiraTal como A Televisão avançou em exclusivo, «Destinos Cruzados» tem estreia prevista para a próxima segunda-feira. Rita Pereira, uma das atrizes com uma personagem de destaque nesta produção, conta detalhes da sua «Fernanda» e dos bastidores da nova novela da TVI.

Rita Pereira vai estar ligada ao núcleo cómico da novela, onde integra as corridas de carros e os encontros de tuning. «Fernanda», que de dia trabalha numa oficina e à noite corre em carros modificados a troco de dinheiro, namora com «Moisés» (Pedro Teixeira) que a trai com a sua irmã «Sónia» (Jéssica Athayde), mas é por «Lourenço» (Rodrigo Menezes) que se vai apaixonar. Acerca desta nova produção, Rita Pereira conta que se trata de um projeto diferente: «No “Meu Amor” passava os dias inteiros a chorar, no “Remédio Santo” a gritar e a partir tudo. Aqui, venho gravar para me rir. É uma energia diferente. As pessoas não têm noção o que é gravar 13 meses a fazer mal às pessoas, a gritar, a destruir tudo. É um desgaste físico e mental muito forte.», começou por dizer à revista TV 7 Dias, acrescentando que a sua nova personagem, apesar de ser uma mulher-furacão, «é mais leve». «Ela é uma mulher que luta muito e preocupa-se com a família. Passa por dificuldades financeiras e está a viver muito a crise. Esta é uma novela muito atual.», disse.

Para se preparar para este papel, a atriz teve contacto com o mundo das corridas ilegais, mas não chegou a correr. «Fui assistir a corridas ilegais, tive contacto com amantes do street racing e queria ver como eram as mulheres. Não tinham nada a ver com a “Fernanda”: elas aperaltam-se todas e são mais arranjadas. Ao princípio perguntavam o que é que eu estava ali a fazer, mas depois foram super-recetivos e ajudaram-me quando expliquei que estava a fazer uma novela. Hoje já sei onde estão o motor e os filtros.», contou à mesma publicação. Para dar vida a «Fernanda», Rita Pereira inspirou-se, também, na «Casa dos Segredos»: «Ela é uma mulher do bairro que fala um português pouco correto, e inspirei-me em vários locais, como a “Casa dos Segredos”, por exemplo. Ela vai usar o “falta-te uma quinta-feira” ou “paraste na página número dois”. A “Fernanda” não entrava na “Casa dos Segredos”, não tem nada a ver com aquilo.», concluiu.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close