TVI

“Rio das Flores” sucede a “Equador”

A TVI pretende adquirir os direitos de ‘Rio das Flores’ e adaptar o romance a série, à semelhança do que fez com ‘Equador’. Se a saúde da actriz o permitir, Fernanda Serrano será a protagonista.

A segunda obra de Sousa Tavares a ser adaptada a televisão poderá ser exibida nos finais do próximo ano, embora as gravações comecem em Fevereiro. O Brasil servirá de cenário natural à série, assim como Espanha e a planície alentejana.

José Eduardo Moniz, director-geral da TVI, admitiu estar interessado em ‘Rio das Flores’, mas frisou: ‘Por agora estamos mais centralizados na série ‘Equador’.’ A série, baseada na obra homónima de Miguel Sousa Tavares, já está em gravações, tendo por cenário São Tomé e Príncipe, Índia, Brasil e Portugal.

Quanto a Fernanda Serrano, que está a recuperar de um cancro da mama, é a escolhida para desempenhar o papel de ‘Maria do Amparo’, a filha do feitor da herdade, com raízes ciganas, que é disputada pelos irmãos ‘Pedro’ e ‘Diogo Ribera Flores’.

Eles são o oposto um do outro. Enquanto ‘Pedro’ se interessa pela terra e é membro da União Nacional, ‘Diogo’ odeia a política de Salazar e prefere Lisboa ao Alentejo. Na capital inicia um negócio de exportação para o Brasil e é assim que cruza com frequência o Atlântico. ‘Amparo’ casa com ‘Diogo’, mas não o acompanha nas viagens. O marido deixa-a aos cuidados do irmão e da mãe ‘Maria da Glória’.

Atravésdasagadafamília ‘Ribera Flores’ e ao longo de três gerações, a obra recria os tumultuosos anos da primeira metade do século XX.

‘Uma TV que agrada a todos os públicos’

José Eduardo Moniz celebra hoje dez anos ao comando da TVI. Sobre a estação, que em 1998 tinha 13% de share e hoje é líder de audiências, frisa que a aposta na ficção é para continuar. ‘Somos uma televisão generalista que trabalha para todos os públicos e a nossa convicção é a de que vamos continuar a fazer mais e melhor’, explica.

‘Avançámos com ‘Casos da Vida’ para provar que também somos capazes de fazer telefilmes. E queremos agora avançar para uma outra fase em que, obviamente, iremos melhorar os nossos padrões de produção.’ Moniz defende que a TVI está ‘na vanguarda’. ‘É importante destacar que estamos a criar uma televisão nova de raiz em Portugal e todos os anos há uma fornada de novos talentos que saem do ecrã da TVI.’

‘TVI é a referência’

‘A TVI fez muito por aquilo que é hoje a ficção nacional em televisão. É a grande referência, daí que haja várias tentativas para imitar o que fazemos’, frisa José Eduardo Moniz ao CM. Para o director-geral da estação líder de audiências , a ‘TVI conseguiu introduzir padrões de produção de ficção completamente diferentes daqueles que existiam. E adoptou posicionamentos perante os padrões tradicionais de ficção que acabaram por ombrear com aquelas que eram as grandes competidoras dos nossos produtos, as novelas brasileiras’.

Se a saúde o permitir, Fernanda Serrano será a protagonista da nova série de época da TVI

SAIBA MAIS

Segundo Romance

‘Rio das Flores’ é o segundo romance de Miguel Sousa Tavares que se estreou nesta área com ‘Equador’, um best-seller em 2004 e 2005.

100 000

Foi a tiragem de ‘Rio da Flores, obra lançada em Outubro de 2007. Este número coloca o romance na lista dos livros mais vendidos em Portugal. Foi lançado em Maio no Brasil.

10 anos de ficção nacional são assinalados no dia 26 numa gala que a TVI promove no Centro Cultural de Belém. Hoje faz uma década que José Eduardo Moniz está ao comando da TVI.

‘Equador’ em série

‘Equador’ foi o primeiro romance de Sousa Tavares a ser adaptado a televisão. O argumento foi escrito por Rui Vilhena e a série estreia ainda este ano na TVI.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close