TVI

Quintino Aires comenta agressividade de Marco em “Secret Story 2”

Marco e Susana SS2

Na semana em que o concorrente foi automaticamente nomeado por comportamentos violentos, o psicólogo foi falou com a revista TV Mais sobre tudo aquilo que se tem passado ao longo dos últimos dias na Casa dos Segredos.

Questionado sobre se os ciúmes que Marco possa sentir da ex-namorada podem dar origem a uma reação violenta, Quintino Aires garantiu: “Pode. O Marco tem uma estrutura psicológica muito primitiva, orienta-se pelas representações que imagina e não pelo que realmente sente. Imagina uma forma de ser na vida e o seu comportamento deriva dessa representação. Isto impede-o de adaptar as suas reações à realidade, como o facto de estar a ser filmado, e não deixa perceber que pode provocar sofrimento nos outros (ele nem consegue entender que a ex-namorada não pretende ter filhos nem namorar com ele). A sua imaturidade psicológica também o impede de controlar os impulsos e algumas reações, mesmo agressivas, poderão ser expressas sem qualquer controlo ou travão”.

Já sobre aquilo que poderá acontecer se Susana se afastar e envolver com outro homem, na opinião do psicólogo, “é provável que a agressividade aumente, e de forma irracional. Quando um ser humano tem esta forma de organização de personalidade  não é capaz de se orientar pelo momento, fá-lo pelo que é ditado pelos preconceitos da sua cultura, e para nós, ocidentais, o facto de uma ex-namorada se envolver com outro homem é como que uma traição, e tal deve ser punido, como quem corrige uma injustiça; muitas vezes dizem mesmo que apenas fizeram justiça. Por outro lado, também são muito sensíveis à opinião da sociedade, e imaginar a censura e a crítica das pessoas, como que produz uma intensa sensação de humilhação, que não pode ser deixada por mãos alheias, ou a sua masculinidade ficaria em questão”.

E é precisamente esta questão da “masculinidade em questão” que, na opinião de Quintino Aires é provocada por algumas frases de Marco, que poderão passar a ser ações: “Pode, e vai fazê-lo, se a sua masculinidade ficar em causa. O Marco não é muito seguro no que respeita a esse tema, e terá necessidade de se defender para afirmar que é muito homem”.

A terminar, o psicólogo garantiu que não acredita que o concorrente esteja numa fase de desequilíbrio emocional: “Não me parece que esteja. O choro é o método inconsciente que os humanos utilizam para mudar uma condição que depende da vontade de outra pessoa, e, certamente, é o que ele, inconscientemente, está a utilizar para que ela o aceite como namorado. Mas sem que tal corresponda a alguma forma de sofrimento ou desequilíbrio emocional nele. Seria necessário analisar as imagens do comportamento dele logo após esses encontros, para podermos colocar a hipótese de desequilíbrio emocional”, concluiu.

/* ]]> */