TVI

Nuno Pardal reage a um possível contrato de exclusividade!

O actor que está a participar pela segunda na série juvenil da estação de Queluz de Baixo falou com os jornalistas da Mariana. Nuno Pardal confessou que o facto de estar numa profissão algo instável foi uma decisão que tomou de livre e espontânea vontade: “Desde os 17 anos, altura em que decidi ser actor, sabia muito bem o que ia contar. Há meses fáceis, outros mais difíceis”.
Assim, e confrontado com um possível contrato do exclusividade por parte da TVI, Nuno Pardal frisa que seria algo a ponderar. Apesar de para alguns uma ligação de exclusividade com uma canal significar uma segurança ao nível financeiro, o profissional da estação de Queluz de Baixo encontra nela alguns contras: “A seu tempo, será ou não feita essa proposta. Porém, e embora a exclusividade possa dar alguma estabilidade, também é algo um pouco castrativo, porque me impede de entrar noutros projectos”.

Rodeado de jovens que partilham o sonho de representar, o Luís de “Morangos com Açúcar” explica que por vezes é necessário aconselhar alguns deles para os fazer perceber que os holofotes da fama não duram para sempre. “Sinto a necessidade de lhes explicar como as coisas são. Mas há muitos que têm os pés bem assentes na terra e sabem que pode ser só esta vez”, referiu.

Por fim, não esquecer que apesar de Nuno Pardal não estar escalado para a temporada de Verão da série da TVI, existem já outros projectos para essa altura. Segundo o actor, a declamação e locução também fazem parte dos seus planos: “Tenho um muito engraçado que é o Simbiose. Em breve iremos estar em digressão pelo país. Além disso, vou fazendo dobragem de banda desenhada e locuções”.

/* ]]> */