TVI

Notícia aTV: Sabri Lucas fala de «Belmonte»

O par de Sara Prata em Belmonte conversou recentemente com o nosso site
Foto: Luis Silveira e Castro/Cinéfilos.tv

Já foi anunciado o elenco completo de Belmonte, a próxima grande produção da TVI, e lá encontram-se, entre outros nomes, Joana Solnado, Filipe Duarte, Marco D’Almeida, Graziella Schimtt e Manuela Couto. Sara Prata e Sabri Lucas darão vida ao núcleo cómico central da telenovela e o ator que na TVI participou ainda em Remédio Santo falou com o A Televisão sobre este regresso à ficção nacional.

«As gravações estão a correr muito bem. O meu personagem é o Flip. É um hippie que larga tudo o que tem em Lisboa e vai viver para o Alentejo com a sua companheira, a Íris, que é feita pela Sara Prata», começa por dizer Sabri, que confessa estar a ser «bom» contracenar com a atriz. «Estamos a trabalhar há cerca de um mês. Está a ser positivo», disse ainda o ator que regressa ao registo cómico depois do Edgar de Remédio Santo. «Tudo é difícil… A comédia é um registo um pouco mais complicado porque se tem de ter noção do ridículo e ter noção de todas as coisas que se dizem para ter graça. Esta é a base da comédia.»

Belmonte terá uma difícil tarefa pela frente, já que competirá diretamente com a ficção da SIC, que nos últimos meses retirou a liderança do horário nobre à TVI. O ator que dá vida a Flip na trama relembra que parte da liderança do terceiro canal se deve às novelas brasileiras: «Eu não sei se eles [TVI] deixaram escapar a liderança para a SIC. Sei que a liderança da SIC pode ser interpretada por uma coisa: é que, depois de muitos anos, a própria Globo teve uma novela de sucesso inacreditável. Estou a falar de Avenida Brasil, que quebra com tudo do que é clássico numa telenovela.» E a liderança de Dancin’ Days não é significativa? «Está bem, era uma liderança mas não era uma liderança tão destacada quanto neste horário com Avenida Brasil. Mas eu acho que as pessoas se calhar também queriam ver o que estava a passar na SIC», atira Sabri Lucas, que garante que a maior preocupação da equipa relacionada com esta novela não se prende com as audiências. «A preocupação maior é fazer-se um bom trabalho. Porque há aqui muitos fatores que levam uma novela a ter sucesso ou não. Quem dita se a novela tem sucesso ou não, não somos nós, é o público. Quem somos nós para fazer juízos de valor sobre o público…»

Foto: Luís Coelho/Caras
Foto: Luís Coelho/Caras

A direção da Plural, produtora responsável pelas novelas da TVI, é agora encabeçada por Luís Esparteiro. O trabalho do também ator é elogiado por todos os seus colegas e Sabri Lucas não foge à regra. «Para já, o Luís Esparteiro está a quebrar com uma data de coisas que havia aqui na Plural, do meu ponto de vista bastante positivo… Já vimos que neste elenco os protagonistas não são atores exclusivos da casa. Tem a Carla Galvão e o Filipe Duarte e só por aí já é uma tentativa de romper com o que existia. E depois se olharmos para o resto do elenco, há vários atores que não costumam entrar em todas as novelas», afirma em exclusivo ao nosso site. Sabri acrescenta ainda: ´«O Luís exige, por exemplo, que não haja atrasos, que os atores saibam os textos, que toda a gente chegue a horas, que as coisas corram como têm de correr. E a direção de atores, que em vez de ser só uma pessoa ou duas, são três. Há sempre um diretor de atores presente no plateau para assistir os atores. O rigor aparece por aí.»

A estreia de Belmonte está agendada para setembro. «Foi essa a indicação que nós tivemos, que estreava para o mês que vem», remata Sabri Lucas, que promete fazer rir, juntamente com Sara Prata, no projeto que conta com a assinatura de Artur Ribeiro.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close