TVI

‘Morangos’ criticados

Sexo, drogas e marginalidade foram temas abordados na quinta temporada de ‘Morangos com Açúcar’, série exibida pela TVI, e que foram alvo de críticas na conferência ‘A Televisão e as Crianças’.

A conferência ‘A Televisão e as Crianças’, foi ontem promovida pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), na Fundação Gulbenkian, em Lisboa. O órgão regulador dos media recebeu dez queixas sobre o conteúdo do formato juvenil da TVI.

Ao Correio da Manha o psicólogo Eduardo Sá diz que considera que a sexualidade é uma questão de saúde pública e lamenta que as televisões tratem os telespectadores como “atrasados mentais”.

“Os adolescentes separam muito bem as questões do sexo. Adorava que vissem a sexualidade como uma relação amorosa. Mas as coisas não se passam a esse nível. Às sextas-feiras e sábados à noite há uma patologia muito atípica de dores de cabeça”, salienta o psicólogo.

Paulo Soares, director de conteúdos programáticos da TVI, defendeu a série, que já vai no sexto ano. “Os ‘Morangos’ são o produto mais estudado do ponto de vista qualitativo e fazê-mo-lo três vezes por ano. Temos telespectadores que se queixam por haver uma grande distância entre a realidade e a ficção e contam-nos que nas escolas que frequentam vão mais longe”, refere.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close