TVI

Moniz lamenta atitude de Marinho

O director-geral da TVI criticou ontem o bastonário da Ordem dos Advogados a propósito do incidente ocorrido na entrevista de Marinho Pinto a Manuela Moura Guedes no ‘Jornal Nacional – 6ª feira’. “As palavras do bastonário não são dignas de uma pessoa com as responsabilidades que ele tem”, disse José Eduardo Moniz em declarações ao nosso jornal.

O director-geral da estação de Queluz de Baixo referia-ser á atitude do bastonário face á interpelação da jornalista. Manuela Moura Guedes acusou Marinho Pinto de ‘mentir’, de ‘actuar sozinho ‘ [por ter oposição dentro da Ordem dos Advogados], de ser ‘bufo’ e de fazer ‘fretes políticos’. Já o bastonário reagiu dizendo que a jornalista ‘devia ter vergonha do que faz’ e que ‘não respeitava o código deontológico’.

José Eduardo Moniz comenta o incidente ocorrido anteontem no ‘Jornal Nacional - 6ª Feira’ Sobre a troca de insultos, o director-geral da TVI é peremptório e diz que o bastonário: ‘deveria ser o primeiro a ter cuidado com o que diz,bem como com a forma como se expressa. Perder a cabeça daquela maneira é lamentável e não prestigia o cargo que ocupa nem a classe que representa. Creio que os advogados têm uma boa oportunidade para reflectirem sobre as opções que fizeram’. Moniz diz ainda: ‘Quanto à TVI, reafirmo o que sempre tenho dito: manter-nos-emos fiéis ao nosso caminho e aos nossos princípios, respeitando a ética e os ditames jornalísticos fundamentais. Não são atitudes como as do bastonário que nos farão mudar de rumo. Ele bem pode afirmar o que quiser. Ele e outros. A força das nossas convicções,enquanto profissionais livres e independentes, sobrepor-se-a sempre aos insultos e ao desespero de terceiros…’.

O bastonário, por sua vez, disse ao CM:’Lamento que não haja respeito pelo valor do jornalismo e pela estação de televisão, pelos profissionais, pelos convidados e pelos telespectadores. Porque um jornalista a sério nunca se prestaria a manipular os factos, a construir uma tese acusatória’.

DOIS AGENTES DE PREVENÇÃO

O CM apurou que dois agentes da Polícia de Segurança Pública foram anteontem destacados para os estúdios da TVI, em Queluz de Baixo. ‘Os agentes estavam ali por questões de prevenção ‘, disse ao CM uma testemunha que pede anonimato. O comando da PSP de Lisboa não pôde confirmar a informação.

FRASES

‘Escreveu um artigo sobre o Freeport em que ataca a PJ…’

‘Então, o senhor é um bufo, ao vir para a praça pública denunciar advogados que cometem crimes?!’

Manuela Moura Guedes Jornalista e sub-directora de informação da TVI

‘Porque utiliza o termo atacar e não criticar?’

‘Você está aqui a fazer um julgamento disfarçado. Um péssimo jornalismo. Um espectáculo degradante… e dá uma má imagem dos profissionais desta casa’

Marinho PintoBastonário da Ordem dos Advogados

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close