TVI

Manuela Moura Guedes «ataca» Judite Sousa por causa de suspensão de Ana Leal

manuelaAna Leal está suspensa e impedida de entrar na TVI. Tal como A Televisão noticiou ontem, a jornalista da estação de Queluz de Baixo, enquanto estiver a decorrer o processo disciplinar de que está a ser alvo, não poderá entrar no canal para o qual trabalha.

Na origem deste processo está um pedido de esclarecimentos enviado por Ana Leal ao diretor de Informação, José Alberto Carvalho, e ao Conselho de Redação da TVI acerca de uma peça jornalística sobre o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP), que seria emitida no Jornal das 8 de 26 de janeiro, mas que acabou por não ser transmitida nesse dia. Apesar do Conselho de Redação ter considerado «injustificado o facto de a peça de Ana Leal não ter entrado no alinhamento do Jornal das 8», os editores da TVI rejeitaram ter havido «qualquer espécie de censura» em relação à reportagem da jornalista.

Agora, Manuela Moura Guedes, ex-pivot da TVI, «ataca» Judite Sousa, atual diretora-adjunta de Informação da estação de Queluz de Baixo. Sem qualquer pudor, a mulher de José Eduardo Moniz faz uma série de acusações e insinuações.

Leia agora, na íntegra, o desabafo de Manuela Moura Guedes, feito no seu Facebook:

[quote]Eu pensava que já nada me conseguia surpreender no que se refere à maldade, mesquinhez e falta de caráter daquilo a que dá pelo nome de Natureza Humana, se é que existe. Mas, pelos vistos, há sempre quem vá mais além. Confesso que não achei possível Judite Sousa fazer tábua rasa dos mais elementares valores, já nem me refiro aos que norteiam o jornalismo, mas os que regem qualquer pessoa de bem, e castigar uma jornalista (excelente) que a única coisa que fez foi querer saber porque é que a Diretora retirou uma peça sua do alinhamento do jornal sem ter dado qualquer explicação. Essa peça tinha uma «cacha» jornalística e, sem ela, uma outra peça sobre o SIRESP do Carlos Enes não fazia sentido. Só podiam ir as duas juntas, Judite Sousa sabia disso e mentiu mais tarde dizendo que não sabia… Mas há mais, em vez da peça da Ana Leal pôs uma peça sem qualquer importância sobre a limpeza da Mata de Sintra, uma área que, como todos nós sabemos, é da responsabilidade do marido, Fernando Seara. Este é apenas um dos muitos casos em que a Dra. Judite (como faz questão de ser tratada) gere politicamente os seus jornais televisivos a favor do marido e não só. Se há coisa que foi fazendo bem ao longo da sua carreira foi a gestão de «amigos úteis». Há para todos os gostos, banqueiros para quem faz «caridade» participando em acções internas, gente da indústria farmacêutica, concretamente da BIAL para quem também é, do mesmo modo, muito «caridosa», até da indústria ótica que lhe está muito agradecida pela amizade, políticos para quem se presta a fazer anúncios de propaganda de Oportunidades, de qualquer cor, com percursos académicos mais ou menos ortodoxos, de preferência com poder, empresários da comunicação social que gostam de ver refletida a sua amizade nas páginas dos seus jornais. A propósito, ontem, ligaram-me do Diário de Notícias para eu comentar este mesmo assunto, e eu avisei que só falava se pusessem mesmo o que eu dissesse porque aquele é o Jornal da Dra. Judite. Eu explico: Ela e Joaquim Oliveira são muito amigos, visitas de casa, viagens juntos, sei lá. Ora Marcelino (o diretor), aquele que defendeu Sócrates até ele estar de saída, faz sempre o que o chefe manda, qualquer chefe, e, fazendo eu críticas ao comportamento da Dra. Judite a coisa ia ficar complicada, ou seja, censurada. Mas a jornalista disse-me que não, ouviu-me, eu disse de minha justiça e hoje o que é que lá está? Adivinhem? Nada, claro. Marcelino ou alguém por ele fizeram-me desaparecer. Já é costume, só que desta vez foi para poupar a pobre Dra. Judite tão ofendida na sua imagem que exigiu a «cabeça» de Ana Leal. Eu sei o sentimento de injustiça porque está a passar a Ana, sei o valor que ela tem, aliás, trabalhei com as duas. Por muitos anos que viva, a Dra. Judite Sousa nunca terá o faro e o talento que a Ana Leal, que também é Dra., tem. Vai ter de nascer várias vezes para lá chegar. O trabalho, a dedicação, o empenho, as cachas, o resultado de horas e horas de investigação que a Ana Leal deu à TVI deviam ser premiados. Em vez disso leva com este processo sujo, fruto de uma criatura que só pensa nela, na sua própria projeção pessoal quase doentia. Conheci-a em tempos.[/quote]

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close