TVI

Manuel Moura dos Santos lança farpas a «A Tua Cara Não me é Estranha»

Manuel Moura dos Santos Idolos

Desde o início desta quinta temporada do programa da SIC que a vitória foge para os lados de Queluz de Baixo. Muito já se escreveu sobre Ídolos e A Tua cara Não me é Estranha. Várias foram as caras que já comentaram o êxito do programa da TVI e, desta feita, é o presidente do grupo de jurados quem lança farpas ao formato de Queluz de Baixo.

Em declarações à revista TV Guia desta semana que Manuel Moura dos Santos envia um recado à concorrência, quando fala sobre o programa da SIC: “Não contem com vulgaridade neste programa. Eu e os meus colegas não estamos aqui para ser vulgares”, frisou o produtor musical.

Recorde-se de que, depois de uma semana de ausência, A Tua Cara Não me é Estranha regressa este domingo aos ecrãs da TVI.

  • Claudio

    Pois, realmente poucas pessoas conseguem ser presidentes de um talent-show quando são mal educadas e percebem muito pouco de musica como é o caso do senhor azeiteiro.
    5 edições com o mesmo formato e acusar a concorrencia de vulgaridade? Enfim, coloque Nivea, ouvi dizer que ajuda imenso a passar a dor de cotovelo.

    • biller

      Moura dos Santos percebe pouco de música? A cena de strip, os beijos a qualquer jurado da Lencastre são exemplos de vulgaridade.

      • reth

        biller deixa esse fanatismo! já irrita! aprende a ser imparcial

      • Tomás Noronha

        Não há comparação possível entre o Jardim e o Moura dos Santos. O primeiro usa terminologia musical correta para justificar as suas afirmações, menos também não seria de se esperar de alguém que estudou na Berklee, o segundo “joga ao ar” termos musicais sem o menor sentido contextual, como por exemplo “sabes respirar/respiras muito bem” quando o concorrente na verdade nem sabe respirar nem o Moura dos Santos sabe realmente o que isso significa em técnica vocal. Felizmente o ídolos tem o Pedro Abrunhosa que de facto percebe do que diz. ATCNME embora não tenha o melhor júri (à excepção do Jardim), consegue funcionar pelo talento dos concorrentes, que é outro problema do ídolos, ninguém impressiona vocalmente. Com isto tudo, acho que a Sic deveria abandonar o Ídolos e apostar no “X factor”, com um júri competente e um grupo de concorrentes ao nível do que se tem noutros países nestes “talent-shows”.

    • biller

      O Luís Jardim também não é nada simpático. A diferença é que o ATCNMEE é uma formato em que não se pretende ser cantor. Já nos concursos de talent shows é habitual haver comentários mais brutos, geralmente para os cromos ou para os convencidos.

  • mais tvi

    concordo com o claudio -.- a tua cara nao me e estranha é do que os portugueses gostam não do idolos e na minha opiniao o idolos e que é vulgar nao atcnmee , invega e dor de cotovelo e estupides sao as palavras certas para esse manuel que não passa de um arrogante

  • Tippy

    A palavra “Vulgaridade” não foi utilizada no contexto de ser sempre igual, de nunca mudar, mas no sentido de trivialidade, mediocridade (a meu ver, exemplificado perfeitamente, no tom de voz dos apresentadores e nas figuras tristes da Alexandra Lencastre).

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close