TVI

Luís Cunha Velho comenta fim dos contratos de exclusividade

Luís Cunha Velho

Com o fim do regime de exclusividade na TVI, Luís Cunha Velho, que entretanto está a substituir José Fragoso, não se demonstrou muito alarmado com a situação e acredita que tudo correrá pelo melhor.

Foi na apresentação do novo espaço da estação, o «Kid Canal», que Luís Cunha Velho falou pela primeira vez no papel de diretor geral da TVI, garantido à TV Guia que esta é «apenas uma fase transitória». «Estou apenas a substituir o José Fragoso enquanto ele estiver doente. Sou diretor interino e espero que ele regresse rapidamente […] Há coisas que vão ser escolhidas para a programação sem a presença do Zé, porque a vida do canal não pára e os timings são muito apertados. Em janeiro, há surpresas para o fim-de-semana e para a ficção».

Relativamente à época conturbada que se vive na estação, especialmente no ramo da ficção, são vários os atores que se mostram revoltados com o fim dos contratos. No entanto, Cunha Velho garante à revista que não lhes vai faltar trabalho. «A TVI acredita que os atores continuarão connosco… e não vai ser por falta de contratos, algo recente na história do canal, que vão deixar de trabalhar connosco. Isso eu garanto.». O novo diretor interino explica ainda que «Foram medidas tomadas para podermos dar continuidade à ficção. Apesar de tudo, elas estão a ter uma boa aceitação por parte dos atores, pois compreendem que a produtora Plural quer continuar a fazer ficção cada vez mais e melhor», conclui.

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close