Resumos TVI

“Louco Amor” resumo de 11 a 17 de junho

Logo Louco Amor.jpeg

Episódio 28

Margarida está a organizar as coisas em casa de Lucinda e Óscar acaba por revelar que Rafael é irmão de Carlos. Lucinda fica surpreendida e Margarida conta que Rafael está a tentar construir uma fábrica na Vila e que este não tem agido nada bem. Carlos conta que até se provar que o relatório da sanidade de Leonor foi falsificado, eles terão de ficar ali escondidos. Óscar pergunta a Leonor se ela acha que Rafael pode ter amigos na Vila que possam reconhecê-la e ir contar ao irmão. Lucinda diz que não, mas mostra-se muito pouco segura.

Rafael conta a Graça, bem disposto, que tem o pressentimento que o oficial de justiça vai encontrar e Leonor e o advogado ainda vai acusar Carlos de alguma coisa. Graça diz que só se interessa por Leonor e depois de um momento de silêncio revela que Duarte andou à pancada e que o namoro com Patrícia está acabado. Rafael desdenha de Duarte e Graça levanta-se para sair pois já acabou de tomar o pequeno almoço, mas volta a sentar-se perante a resposta irónica de Rafael que lhe diz que saia à vontade e não lhe faça companhia. Rafael sorri com escarninho percebendo que a domina.

Violeta revela a Gi que foi às finanças e que descobriu que afinal não têm multa nenhuma para pagar. Gi mostra-se feliz, contudo Violeta avisa que tem a certeza que Onofre já sabia e que poderá ter sido ideia de Rafael para a destabilizar. Violeta agradece a Gi por tê-la aconselhado a ir verificar primeiro se existia mesmo algo para pagar e conta que Rafael não lhe perdoa. Violeta revela que Margarida não foi trabalhar na noite anterior porque foi ajudar Carlos e Leonor a fugirem para Castelo de Vide porque Rafael falsificou o relatório de sanidade da própria irmã.

Lucinda conta a Carlos que não gosta dele porque lhe levou a filha, contudo este conta que foi Dora quem se quis ir embora e deixar ali Margarida. Carlos conta que Dora estava desesperada por sair da Vila e que depois de regressar a Lisboa só voltou a saber dela pelo jornal quando morreu. Lucinda mostra-se algo atrapalhada por não saber da verdade e pergunta-lhe se sabe quem é o pai de Margarida. Carlos diz que Dora nunca lhe contou, mas que agora sente uma grande proximidade com Margarida sem saber explicar porquê.

Júlio pressiona o topógrafo para que se apresse e explica que a dona das terras não sabe que estão ali porque existe um interesse em construir uma fábrica, mas a senhora não quer vender as terras. Carlota surge com o motorista e pergunta a Júlio o que ele está ali a fazer e quem é o homem que está com ele. Júlio, muito aflito, diz que enviaram aquele senhor de Lisboa para fazer um mapa. Carlota, irónica, diz que Júlio até nem conhece a dona das terras e, mais dura, pede para que saiam dali, pois vai chamar a guarda.

Onofre conta a Rafael que o topógrafo não conseguiu tirar as medições porque Carlota apareceu e chamou a guarda. Rafael, furioso, pergunta como é que ela soube, mas Onofre diz que não sabe. Ele avisa ainda que têm de tomar providências pois os espanhóis não vão esperar muito mais.

Patrícia pede mais uma oportunidade a Duarte, porém este mostra-se determinado em que cada um siga o seu caminho. Patrícia sai de casa a correr, muito alterada, e é atropelada por um carro que ia a passar, caindo inconsciente no chão. Duarte saia a correr e depara-se com Patrícia inconsciente, atropelada. Ele alarmado debruça-se sobre ela.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close