TVI

José Eduardo Moniz revela: «se tivesse continuado, tinha partido a TVI toda»

Há quem defenda que foi ele quem colocou a televisão de Queluz de Baixo na mó de cima e a tornou líder de audiências. Vários profissionais da nossa televisão revelam que têm saudades dos tempos em que era ele o “chefe” da TVI. Mas, sem que fosse previsível, no início do mês de agosto de 2009, José Eduardo Moniz anunciava o fim de um casamento recheado de sucessos.

Volvidos quase três anos, o atual vice-presidente da Ongoing Media deu uma grande entrevista à revista Playboy, na qual revela que, se tivesse permanecido no canal de Queluz de Baixo o “teria partido todo”.

“Tenho a noção de que se tivesse continuado na TVI tinha partido a TVI toda, porque aquilo que os accionistas queriam não era aquilo que eu lhes podia dar. Quem é dono de empresas tem toda a legitimidade para fazer delas o que quer, não pode é exigir aos responsáveis no terreno aquilo que genuinamente vai contra a consciência deles.”, começa por dizer o jornalista, acrescentando que foi a profissão que fez com que saísse da TVI: “Em grande parte acho que saí da TVI por causa desse facto (jornalismo)”.

Já sobre os motivos concretos pelos quais deixou Queluz de Baixo, José Eduardo Moniz garante que “não há muito para contar: os accionistas e a administração achavam que a informação da TVI tinha de ser algo mais clássico, mais convencional. Como construí toda a TVI numa base anti-convencional, mais perto da realidade das pessoas, escolhendo um caminho que diferenciava a estação da RTP e da SIC, ambas mais convencionais, não podia voltar atrás nesse caminho”.

A terminar, o companheiro de Manuela Moura Guedes preferiu não alimentar mais polémicas: “Eu não gosto de alimentar feridas, gosto de sarar feridas. Em nome das pessoas que ficam. Se eu olhar para trás, acho que dei tudo o que tinha à TVI, não fiquei a dever nada, nem à TVI, nem aos trabalhadores da TVI. Todos nós damos qualquer coisa uns aos outros. É em nome desse princípio que eu não gosto de cavar mais as feridas, gosto de pôr um penso… e que o tempo se encarregue de demonstrar quem estava certo. Obviamente que acho que o caminho que a TVI seguiu foi o caminho errado – a TVI é hoje parecida com os outros operadores, o que pode ser fatal para ela, mas foi uma opção dos accionistas”, concluiu.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close