TVI

José Eduardo Moniz lança duras críticas a “Doce Tentação”

Foi o grande “pai” da aposta na ficção nacional no nosso país e o homem que levou a televisão de Queluz de Baixo à liderança das audiências em Portugal. Ausente de tais funções há já algum tempo e apesar de acompanhar pouco o que se tem feito, José Eduardo Moniz lança duras críticas a Remédio Santo e, sobretudo, a Doce Tentação, numa entrevista concedida ao jornal Record.

“Como passo muito tempo longe do país, não vejo muita coisa. E quando posso ver é sobretudo informação. Do resto da televisão que se faz hoje em Portugal, fujo. Talvez a crise seja em parte responsável pela fraca qualidade, mas o que é certo é que vejo mais do mesmo. E do mesmo, vejo pior”, começa por dizer o responsável da Ongoing.

Apesar de não querer entrar em polémicas, Moniz arrasa com as duas tramas que chegaram à TVI mais recentemente: “Não quero ser particularmente crítico nem acintoso para ninguém, mas do pouco que vi das duas últimas novelas que a TVI fez, posso dizer que são francamente más.”, atira, acrescentando: “Em relação à última que estreou na TVI (Doce Tentação), vi uma parte do primeiro episódio e não consegui ver mais. Achei um desconchavo total. Muito má, sem pés nem cabeça. Eu se lá estivesse, teria certamente mandado aquele episódio para trás. Atenção que não digo isto por se tratar da TVI”, finalizou.

Esta é a opinião de José Eduardo Moniz. E a sua? Qual é?

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close