TVI

Iva Domingues “aprende a perceber as relações humanas” com “Secret Story 2”

Iva Domingues SS2




De regresso aos ecrãs a tempo inteiro, depois de ter substituído Fátima Lopes no A Tarde é Sua, a apresentadora deu a sua primeira entrevista como cara da emissão Extra de Secret Story 2 à edição desta semana da revista TV Guia e, como não podia deixar de ser, o reality-show da TVI foi um dos temas em conversa.

“Como programa está muito bem conseguido. À partida, diz-se que não se aprende nada com aquilo, mas não é verdade. Aprende-se a perceber as relações humanas, o conflito. E depois diverte-me. Aquele casting é maravilhoso!”, começa por dizer Iva Domingues, acrescentando em seguida que não acredita que seja tudo exagerado: “Desconheço os critérios da Endemol, mas, a nível de conteúdo, não nos podemos queixar. Em três semanas, assunto não tem faltado. Não tenho dúvidas de que há um critério e motivos para haver este grupo”

Questionada sobre os comentários de Filipe, que defendeu que este casting “foi fraquinho”, a namorada de Ângelo Rodrigues atirou: “Isto é um reality, não é?”, continuando: “Eles podem não ter grande nível cultural, mas têm outras qualidades. Isto é um jogo e, para tal, não é condição ser-se doutor”.

E o que dizer deste novo desafio? “É um regresso ao passado, com a Teresa (Guilherme), pois fiz todos os Big Brother com ela, mas não deixa de ser um desafio”, respondeu, para em seguida explicar que não se via como principal apresentadora do formato: “Não me iria sentir confortável. Ainda não tenho idade para isso, apesar de os concorrentes serem mais novos. Eu também perguntava, também fazia, mas não era a mesma coisa. A Teresa tem outro estatuto, outra sapiência, outra idade, outra componente. Eu, ou alguém da minha idade, seria uma má escolha da TVI. A Teresa merece mais do que ninguém”.

Quanto à questão da possível existência de sexo ou violência, a comunicadora prefere aguardar mais algum tempo: “Sinceramente, não sei. Já houve um momento, aquele em que o Marco discutiu com a Sónia, que sim. Eles têm mau perder, às vezes não há controlo, fervem em pouca água e esses fatores são meio caminho andado… Quanto ao amor, é muito tempo para muita gente que lá está (risos)”.

A terminar, Iva Domingues explicou ainda que não deixa a sua filha ver o programa: “É muito tarde. Ela deita-se às 21:15, todos os dias, até porque acorda cedo 7:00. Mas ela não ia gostar de ver. Nem Morangos vê. A Carolina prefere ler livros, ouvir música”, concluiu.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close