TVI

Fátima Lopes na TVI: vingança e traição?

Se pensa que as polémicas sobre a “transferência do ano” já terminaram, está enganado. Depois da imprensa diária, é a vez de várias revistas começarem a revelar novos dados. Fátima Lopes é a capa da TV 7 Dias desta semana e a revista conta muitos pormenores sobre o “acontecimento do ano”.

Ao que parece, a decisão da apresentadora foi “uma bomba atómica” no seio do canal, até porque “Nuno Santos e a restante equipa ficaram perplexos”, segundo adianta uma fonte da SIC à referida revista, que revela ainda que “não se lhe conheciam queixas de insatisfação e estava na casa há 16 anos” e inclusivamente, “com o Francisco Penim, chegou a ter um programa matinal em nome próprio”.

A surpreendente mudança foi encarada por vários funcionários e dirigentes da estação como uma “traição, de que ninguém estava à espera”: “Há um ano a Fátima estava com a vida difícil. O seu programa da manhã perdia audiências e ela acabou por entrar em licença de maternidade. Ainda assim, passou a ter mais peso na decisão dos conteúdos. Isto não se faz”, adiantou a mesma fonte.

Não foi só o facto de Fátima Lopes ter tomado esta decisão que proporcionou este ambiente, mas sobretudo a forma como a levou adiante, uma vez que a apresentou como uma “decisão irreversível”.

A TV 7 Dias revela ainda que não foram apenas os responsáveis de Queluz de Baixo a conseguirem que a proposta fosse aceite. Ao que parece, há “mão” de Emídio Rangel em tudo isto, que assim se “vingou” de Francisco Pinto Balsemão e Nuno Santos. A mesma fonte justifica: “só alguém muito inteligente e conhecedor dos meandros da televisão poderia garantir semanas ou meses de negociações sem uma fuga para o exterior”. Mas há mais: não terão sido apenas as condições financeiras a facilitar a negociação, mas sim a excelente relação da apresentadora com o antigo patrão e com André Cerqueira: “A Fátima nunca assumiria uma mudança radical sem falar com o seu ‘guru’”, referiu ainda a mesma fonte. Para tudo isto, o actual director de programas da TVI tem uma outra visão: “A Fátima não precisa da ajuda de ninguém, todos nós conhecemos o seu valor”, disse à mesma publicação.

O facto de a apresentadora não se ter despedido do seu público, motivou uma reacção de Bernardo Bairrão, que se mostrou preocupado com o público fiel da apresentadora, que poderá não encarar positivamente esta mudança e pelo modo como foi noticiada.

Apesar de tudo, o certo é que Fátima Lopes é já uma cara TVI e que a espera, ao que tudo indica, o programa das tardes do canal, libertando assim Júlia Pinheiro, que conduzirá uma nova versão do Big Brother. Quando ao seu salário, fala-se de que vai ganhar perto de 40.000€, algo próximo do que aufere Manuel Luís Goucha, por exemplo. Contudo, André Cerqueira não mostrou vontade de confirmar os valores avançados pela TV 7 Dias.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close