TVI

Exclusivo aTV: Autor de «Mundo ao Contrário» comenta fim precipitado da novela

Mundo ao contrário estreia primeiro episódio
Foto: TVI

Chegaram ao fim no início do mês presente as gravações da segunda novela de horário nobre da TVI. Escrita por João Matos, Mundo ao Contrário ficou marcada por um estilo de escrita diferente, adequado para o horário onde é emitida, bem como pela decisão de última hora do diretor-geral do canal, Luís Cunha Velho, em acabar precipitadamente a história, dois meses antes que o previsto.

Em exclusivo ao nosso site, o argumentista desta produção começa por dizer que «Mundo ao Contrário é a 14ª novela que escrevo. Comecei a escrever ficção em 2001. A primeira que escrevi como headwriter, ou autor, como agora se denomina, foi Mundo Meu, em 2005, para a TVI. Esta novela foi a sexta que coordenei.» E como qualifica esta experiência? «Escrever Mundo ao Contrário foi uma excelente experiência a todos os níveis. Em primeiro lugar porque foi o regresso às novelas da TVI, e à casa que me viu nascer para a escrita de ficção há 12 anos, a Casa da Criação. Tive a oportunidade de escrever lado a lado com a Raquel Palermo, a Sandra Santos, a Marta Coelho e o Pedro Cavaleiro, argumentistas talentosos, criativos e exemplares no seu profissionalismo e dedicação ao projeto. Depois porque tive a oportunidade de trabalhar com um elenco excelente e com uma equipa de direção de projeto e de produção excecionais. O apoio total da direção de conteúdos da Plural e da TVI ao projeto contribuiu muito para que a experiência fosse sempre excelente, quer a nível profissional quer a nível pessoal», elogia João Matos.

O autor da trama protagonizada por Sara Barradas e Margarida Marinho explica-nos que «Desde o início que a história da família Malta era uma metáfora do nosso país. Um país que conquistou outros mundos, que construiu impérios e que se viu de repente em maus lençóis», acrescentando que «A força da Constança [personagem de Margarida Marinho], da Catarina [vivida por Sara Barradas] e do João [interpretado por Rui Santos] é a força que acredito que os portugueses, todos, têm para dar a volta por cima à crise e construir um futuro melhor. É uma história de esperança e de solidariedade. Em relação ao Bairro da Pedra e aos seus personagens a ideia era tratar a realidade dos bairros, com os seus problemas e virtudes. E mostrar que apesar da droga e da criminalidade serem chagas sociais, as pessoas que aí moram conseguem ser honestas, solidárias e não perder a esperança.»

As gravações da novela da TVI chegaram ao fim há dias
As gravações da novela da TVI chegaram ao fim há dias

O final de Mundo ao Contrário, gravado há poucos dias pelo elenco composto, entre outros, por Diogo Infante, Rosa do Canto e Nuno Melo, «faz jus ao que foi a novela ao longo destes meses»: «Onde trabalhámos mais foi no crescendo até ao desfecho da história. Vão acontecer muitas coisas inesperadas aos protagonistas e eles vão ser postos à prova, como até aqui não foram. As últimas semanas da novela vão ser surpreendentes e a um ritmo alucinante. A não perder!», promete o autor na conversa com o A Televisão. No que diz respeito às audiências obtidas pela novela, não é um assunto preocupante, desvalorizando os resultados iniciais obtidos. «Julgo que isso [as derrotas frente a Páginas da Vida, da SIC] não foi a tendência, pelo contrário. A novela tem vencido a concorrência no seu horário. Quem trabalha em televisão sabe que um dia se perde, no outro se ganha. A TVI sempre apoiou a novela e sempre me fez chegar comentários muito positivos aos textos e ao desempenho do elenco. Penso que ficaram satisfeitos com a novela.»

Quando confrontado com a decisão da TVI em encurtar o período de gravações e o número de episódios de Mundo ao Contrário, João Matos é parco nas palavras, afirmando: «A TVI sempre apoiou a novela e encarei com normalidade a decisão de a história ter 125 episódios.» E no futuro, já estão preparados outros trabalhos em televisão? «Encontro-me a gozar um período de férias. Não é o momento para falar sobre projetos», finaliza.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close