TVI

Estreia de «Louco Amor» lidera audiências

Logo Louco Amor.jpeg

Chegou ontem aos ecrãs da televisão de Queluz de Baixo a nova telenovela de Tozé Martinho Com um elenco de estrelas, onde se destacam os protagonistas Fernanda Serrano, Nicolau Breyner, Luís Esparteiro, José Carlos Pereira e Mafalda Luís de Castro, Louco Amor conquistou os portugueses logo no primeiro capítulo.

16,1% de audiência média e 33,1% de quota de mercado média, o que equivale a mais de um milhão e quinhentos mil telespectadores, foi quanto fez a estreia da nova trama da TVI. À mesma hora, o episódio especial de Gosto Disto! ficou-se pelos 10,5% de rating e 21,6% de share, não chegando, deste modo, ao milhão de telespectadores Já Estado de Graça conquistou 6,5% de audiência média e 13,5% de share.

Resta saber como se comportará Louco Amor no decorrer dos próximos dias.

  • essa novela, em duas semanas vai cair, e vai para o horário que merece estar…
    tozé martinho nem falas de jeito sabe fazer …

    • Duarte

      Yup … 
      As cenas Margarida/Duarte foram tao ridiculas e insonsas … Forçadas . 
      Um elenco principal de velhos. 
      E o perigoso motim da prisão, para mim, não passou de uma “guerra” de papel higienico (afinal todos os presos tinham isso). 

      Enfim, vai dar flop, embora a historiazinha nem seja muito muito má… 

  • Biller

    Estreia muito fraquinha, acabando por prejudicar ATCNMEE 2 que teve os piores rating e share da temporada.

  • Biller

    A opinião da redação do DN “Acabo de perguntar aos companheiros de redação à minha volta se viram o primeiro episódio de Louco Amor, a novela que a TVI estreou no domingo à noite. Para começar, se a GfK se baseasse na amostra aqui ao lado, estava desgraçada (quer dizer, ainda mais desgraçada…) e a TVI ficaria atrás da RTP 2. Entre os que viram a novela de Tozé Martinho, a maioria não gostou. Houve quem achasse “completamente infantil” a cena em que as personagens de José Carlos Pereira e Mafalda Luís de Castro se cruzam. Outros preferiram apontar o dedo “à falta de imaginação” e “repetição do elenco” de outras novelas recentes. Finalmente, alguém criticou a “inverosimilhança” do motim na Penitenciária Central. Ouvidas as opiniões sobre aquela que a TVI está a promover como “a novela do ano”, lembrei-me das críticas violentas de José Eduardo Moniz, publicadas no domingo no DN. O antigo diretor-geral da TVI, e o precursor da ficção nacional na estação, disse que o canal “está a afundar as suas próprias novelas. Está a colocá-las por um funil que, a prazo, vai conduzir as produções a uma situação extremamente difícil, no sentido da qualidade da produção, das próprias histórias, na forma como o conjunto das opções é definido”.O alerta é importante, embora esteja certo de que foi mal recebido em Queluz de Baixo. Até porque, é bom recordar, foi Moniz que desenhou este modelo de três novelas em horário nobre. Foi ele quem “construiu” a fábrica Plural.”

  • Paulo Santos

    Na minha humilde opiniao, a nova novela da tvi, louco amor, nao merece as promessas feitas em seu nome. Nao me prendeu nem um pouco ao televisor. As cenas foram muito forçadas, alguns dos actores nao eram crediveis.
    Nao percebi o porquê de “novela do ano”. Uma novela destas, no mercado internacional, deve fazer rir de tao mal trabalhada.
    E o pior é esta dita novela de horario nobre, ter empurrado, a tão brilhante novela de antonio barreira, “remedio santo” para a meia noite, e, em tempo de duraçao mais reduzido. Nao percebo porque a tvi faz isto.
    Mas como opinioes contam, e as audiencias ditam, nao acredito que louco amor continue por muito mais tempo no horario em questao. Tal como aconteceu à anterior novela de toze martinho, sentimentos, louco amor devera perder abruptamente audiencias e por adiante,…
    Apelido esta novela como morangos para adultos”

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close