Resumos TVI

«Doce Tentação»: resumo de 11 a 17 de março

Doce Tentação

Episódio 214

Tomé oferece um dicionário de espanhol-português a Núria, ela estranha mas percebe que Tomé está a querer dizer que não a quer prender de ir fazer o estágio. Núria fica comovida com o seu gesto e beijam-se. 

Esperança lembra-se que se esqueceu da prenda que tinha para o bebé da Filipa em casa de Tiago e despede-se de Efigénia. Prometendo regressar num instante. Efigénia não quer que ela vá sem Tiago mas Esperança é mais teimosa. 

A caminho do casebre de Tiago, Esperança está tranquila e anda depressa para poder regressar rapidamente à mercearia. Inesperadamente é atingida na cabeça por um objecto pesado e cai inanimada no chão. Esperança é arrastada e amarrada numa cadeira. 

Esperança está desmaiada. Francisca amarra-lhe os pés e os braços. Francisca comenta com satisfação que irá ficar com Tiago. Pega num bidão com gasolina e dirige-se para a box. Francisca espalha gasolina pelo chão, tira um isqueiro do bolso e pega fogo. As chamas começam a ganhar forma e a alastrarem-se. Francisca sorri e despede-se de Esperança saindo quando já se vêem algumas chamas. 

Efigénia diz a Tiago que desconfia que algo se está a passar com Esperança, e ele, preocupado, sai. 

Esperança grita por socorro pois já sente o fogo a aproximar-se dela. 

Fausto busca a vingança e encontra o dossier com a história de Tiago no cofre do comendador. Prepara-se para avançar e tira a pistola do coldre. Nisto aparecem dois seguranças e ele esconde-se para não ser apanhado. 

No escritório, Ricardo prepara-se para abrir o cofre mas Augusta e Gabriel ouvem barulhos e vão ver. Ricardo apressa-se para sair e não se chegam a cruzar. 

Tiago aproxima-se a galope de sua casa, repara nas chamas e fica alarmado. Esperança já está com dificuldades em respirar, tenta soltar-se das cordas, mas acaba por cair no chão. Nesse instante Tiago entra e acaba por salvá-la. Ouvem-se os bombeiros a chegar. 

Francisca assiste a tudo com ódio, atrás de uma árvore. Tiago tem lágrimas nos olhos. A sua casa foi destruída pelo fogo. 

Efigénia oferece a sua casa para Tiago e Esperança lá ficarem. Eles acabam por aceitar. 

Evaristo e São percebem que alguém os trancou na mercearia. Evaristo não se mostra preocupado e aproveita a situação para se declarar a São, diz-lhe que ela a mulher da sua vida e que quer ficar com ela para sempre. São emociona-se e beijam-se intensamente. 

De manhã na mercearia, Evaristo mostra-se muito contente e pergunta a Filipa se foi ela que o trancou com São na noite anterior, Filipa nega e Dora acaba por confessar que foi ela. Evaristo fica espantado mas percebe que Dora só lhe deseja felicidade. Glória conta a Augusta o episódio por que passou Esperança, Augusta fica preocupada. Ao ouvir aquilo, Francisca sobressalta-se e dá um murro na mesa. Augusta espanta o seu comportamento. 

Tiago e Esperança chegam da rua e dizem a Efigénia e a Adérito que já apresentaram queixa e que as suspeitas recaem sobre Ricardo, mas que não existem provas de nada. 

Jeremias dirige-se ao cofre e fica furioso quando o abre e repara que este está vazio, pergunta ao segurança se alguém esteve lá em casa e ele responde que não, Jeremias fica descontrolado. 

Tiago recebe um envelope, abre-o e começa a ler em voz alta, na carta que lê diz que a sua mãe engravidou pouco tempo depois de ter sido violada por Jeremias. Tiago fica furioso e sai de casa a galope. 

São entra com Pingas e dá a boa nova a Manuela, Ana Luísa e São. Enquanto isso Pingas agarra-se a Manuela e sem querer repara que no móvel existem peças roubadas por Manuela, como isqueiros, peças decorativas, Manuela não consegue negar e Pingas obriga-a a devolver tudo.

Gabriel faz a ronda à casa, Ricardo observa-o escondido. Quando Gabriel vira costas, Ricardo dá-lhe uma paulada na cabeça e ele cai no chão. Ricardo amarra-lhe as mãos e olha em redor para ver se não é visto. Ricardo liga para Augusta e faz chantagem dizendo para ela trazer todo o seu dinheiro e pertences se quer que Gabriel continue vivo. Augusta fica muito nervosa e anui, mas primeiro liga para Gabriel para confirmar, quem atende é São e diz que o engenheiro foi para as Maçãs e deixou o telemóvel ali. Augusta confirma que é verdade e fica muito nervosa.

Fausto aponta a arma ao comendador, diz-lhe que ele nunca o tratou como devia e está pronto a matá-lo, nesse instante chega Tiago que ao ver Fausto com a arma apontada para ele também, pega na faca e fere-o. Nesse momento os seguranças levam Fausto deixando Jeremias e Tiago a sós. Tiago agarra no pescoço do comendador e pede justificações por ter violado a sua mãe. Esperança entra com a Judiciária e prendem Jeremias. Tiago e Esperança ficam aliviados.

Augusta mete as coisas dentro do cofre e encontra umas chaves, abre a gaveta com elas e repara que não tem nada lá dentro, repara também no fundo falso e descobre o livro dos segredos. Francisca aparece, assustando-a, mas disfarça e segue para o salão.

Na ravina, Núria dá folga ao arnês e inicia a descida. De repente o cabo solta-se e Núria deixa de controlar a descida, deslizando rapidamente. Ao ver aquilo Tomé desce a ravina e acaba por cair e ficar gravemente ferido. Núria vai junto a ele e começa a chorar.

Já no hospital Elias está preocupado com o filho e emociona-se, Glória vê-o assim e aproxima-se dele. Núria está inconsolável.

Ana Luísa vê uma notícia que a chama à atenção. Lê que Fausto foi preso e que lá também encontraram o corpo de Fausto, Diana não quer acreditar e desmaia.
No Hospital Tomé precisa de uma transfusão de sangue e Elias não é compatível, Tiago vai ver como está ele e repara que é compatível. Oferece-se então para doar o sangue.

Augusta recebe a chamada de Ricardo e vai até ao local já com o saco com os pertences que ele exigiu. Augusta chega ao pé de Ricardo e de Gabriel. Dá-lhe o saco, mas Ricardo não cumpre com a palavra e ameaça matá-los aos dois. No momento em que vai a dispara contra Gabriel quando é atingido por um tiro no peito. Augusta grita, desesperada. Ricardo cai ao tanque com o saco na mão, que afunda rapidamente. Francisca, de capa negra, surge de trás de uma árvore com uma arma na mão. Sem uma palavra, Francisca aproxima-se de Ricardo, que arqueja. Ele ainda consegue olhar nos olhos de Francisca, que solta uma gargalhada maquiavélica.

Ricardo solta o seu último suspiro e morre, afundando-se no tanque.