TVI

Discussão nas gravações de “Espírito Indomável”

Embora as gravações da telenovela líder da televisão portuguesa já tenham chegado ao fim, surge agora a notícia de que nem tudo foi pacífico ao longo dos meses de rodagem. Um episódio mais aceso é esta semana descrito por António Melo, director de actores de Espírito Indomável à Notícias TV.

Tudo se iniciou, segundo uma fonte da Plural Entretainment, por Vera Kolodzig não ter gostado de ser repreendida pelo seu director: “Tiveram uma troca de palavras muito emotivas porque a Vera não concordou com algumas das coisas que o Tó (António Melo) lhe disse”.

“Trocámos palavras acesas. O desentendimento, se assim quiser chamar, teve que ver com a trama. Eu defendia dramaturgicamente de uma maneira e a Vera achava que era de outra”, começa por explicar o também actor à referida revista.

O problema é que a discussão não foi só entre a protagonista e António Melo, uma vez que também Diogo Amaral fez questão de “defender” a namorada. “O Diogo chateou-se com o Tó, chegaram quase a vias de facto. Mas depois o Tó abraçou-o e disse-lhe: ‘Tenho um filho da tua idade, gosto muito de ti, mas não me tocas’”, explicou ainda a mesma fonte.

Já António Melo afirma que amizade com os dois colegas continua, apesar deste episódio: “Agressão física não. Uma pessoa chateia-se no momento, mas depois passa. Estas coisas são normais quando se está a criar, ainda mais numa novela líder de audiências, é isso que nos faz crescer profissionalmente”.

Apesar de tudo, a fonte da Plural Entretainment adianta que Vera Kolodzig ficou sentida com o episódio e pediu que deixasse de ser dirigida por António Melo: “A Vera quis deixar de ser dirigida por António Melo”. Todavia, o actor nega que a saída antecipada de Espírito Indomável tenha sido por este pedido da actriz: “Sai para dirigir Anjo Meu”, concluiu.

/* ]]> */