TVI

Diretor-Geral da TVI acredita em «Destinos Cruzados»

destinos-cruzados

destinos-cruzados

Luís Cunha Velho, foi o homem escolhido para substituir José Fragoso como o diretor-geral da TVI. Funcionário da estação de Queluz de Baixo há mais de 20 anos,  aproveita o aniversário para comentar o atual momento da estação e revelar os planos para o canal.

Para o diretor-geral o trabalho de casa é fundamental e faz «tudo para que os produtos resultem». Sem entrar em comparações, Cunha Velho considera Destinos Cruzados «um excelente produto que tem vindo a recuperar, tem excelentes atores e uma história bem contada» e sem mencionar Dancin’Days acrescenta: «Cada canal tem os seus trunfos e é preciso perceber que a outra novela está solidificada há muito meses. Destinos Cruzados está a fazer o seu percurso e eu acredito muito nela».

No que às audiências diz respeito, Luís Cunha Velho não acredita que «os portugueses deixaram de gostar das novelas faladas em português de Portugal,(…) novelas que retratam o seu país, os seus costumes, as suas tradições» e assegura: «Vou continuar a apostar na ficção portuguesa, fazendo os ajustes necessários. Mas a TVI tem novelas faladas em português de Portugal e vai continuar a ter».

«Nós temos obrigação de defender a língua portuguesa, temos obrigação de defender os portugueses de Portugal», defende. «Foi graças à TVI e às nossas novelas que muitos portugueses ficaram a conhecer muitas regiões», conclui o responsável da estação aniversariante.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close