TVI

Diretor da TVI comenta saída da CAEM: «Perdemos milhões»

Luís Cunha Velho

Luís Cunha Velho

A rescisão acabou por acontecer, desta vez, após vários pedidos de Queluz de Baixo, e também da RTP, para a Comissão de Análise de Estudos e Meios (CAEM) aceitar uma auditoria final ao serviço de audimetria, corrigida recentemente. «Durante este último ano e meio, a TVI perdeu milhões de euros», revela Luís Cunha Velho, diretor-geral, à TV Guia.

«A TVI não abdica desse princípio. Tentámos, várias vezes, que os nossos pedidos fossem atendidos, a própria GFK não se opunha a uma validação do painel, mas a direção da CAEM ignorou-os…», acrescenta Cunha Velho. O diretor da TVI não deixa de insistir neste ponto fundamental: na falta de credibilidade da GFK para medir as audiências em Portugal. «Dois dos principais players do mercado pensam assim».

A direção da CAEM lamentou esta decisão e apelou a que as três estações se reunissem para um final feliz. «Não fazemos futurologia… O que exigimos é que haja uma auditoria feita por uma empresa independente, cujos custos seriam suportados pelas duas empresas. Apenas isso», avança Luís Cunha Velho. E acrescenta ainda: «Tanto na Marktest como na GFK somos os primeiros no day time e no prime time. Só pedimos credibilidade».

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close