TVI

Director-geral da TVI elogia ficção SIC

Os bons resultados de Laços de Sangue, a forma como a telenovela está feita e o sucesso que tem feito entre o público português também não ficaram indiferentes a João Cotrim Figueiredo. Em entrevista à Notícias TV o responsável da TVI elogia a trama, mas não poupou algumas criticas à estratégia da concorrência.

“Estou muito atento ao trabalho que a SIC está a fazer e acho que estão a fazer um trabalho muito bem feito”, começa por dizer, quando questionado sobre a ficção de Carnaxide, admitindo, de seguida, que vê Laços de Sangue: “Vejo, claro. Muito frequentemente. Quer em directo, quer em gravações”. Ainda assim, o director-geral de Queluz de Baixo vê mais as novelas da casa que dirige: “vejo principalmente as da TVI, mas também vejo as da concorrência”, admite.

Convidado a comentar se a trama que Aguinaldo Silva supervisionou está bem feita, João Cotrim Figueiredo foi peremptório: “Sim, acho que sim. Acho que fazemos melhores novelas. Mas acho que está bem feita”. Como não podia deixar de ser, o sucessor de José Eduardo Moniz falou ainda sobre a saída de vários actores para a SIC: “Preferia que não tivessem saído, na maior parte dos casos. Mas é natural que, quando há um concorrente que adopta um modelo que é idêntico ao nosso, queira vir cá buscar profissionais”.

E é aqui que o gestor tece algumas críticas à televisão dirigida por Luís Marques: “Copiar é sempre a melhor forma de resolver os problemas mas, tipicamente, a cópia nunca tem o nível do original. A resposta à sua pergunta é: sim, provavelmente nalguns horários menos críticos, poderia copiar. Naqueles que são decisivos, até para distinguir, tentaria ao máximo não copiar”, confessou.

Ainda antes de terminar, Cotrim Figueiredo comentou as recentes polémicas com Sedução: “Eu percebo (Rui Vilhena). Mas o que Rui tem aqui na TVI é a capacidade de vir aqui, entrar neste gabinete, sentar-se à minha frente e dizer-me isso na cara. Gostaria muito que o Rui Vilhena continuasse na TVI a fazer as grandes novelas que tem feito.”, começa por dizer, acrescentando: “Os números não mentem: a novela não conseguiu captar para a TVI o número de espectadores habitual das novelas do mesmo horário.” Para o director-geral os motivos que levaram a toda esta troca de horários são simples: “Pela primeira vez, em muitos anos, a TVI não ganhava um slot (horário) no prime-time”.

A concluir, João Cotrim Figueiredo acabou por elogiar Sedução: “Vejo. Há pouco perguntava-me se era uma má novela. Devo confessar-lhe que é a novela da TVI que vejo com mais prazer”.

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close