TVI

Concorrentes de “Perdidos na Tribo” ponderam processar produtora

perdidos na tribo


Ainda nem estreou nos ecrãs da TVI e a polémica já está mais do que instalada. Depois de a Notícias TV e a TV Mais terem noticiado o descontentamento dos concorrentes, é a edição desta semana da Nova Gente que conta mais pormenores.

“Tinham-lhes dito que não iam passar fome e que teriam o mínimo de condições de higiene. Obviamente que isso não iria passar na televisão, mas ficou acordado que o cozinheiro que estava com a produção também tratava da alimentação deles. Nada disso aconteceu e agora eles sentem-se enganados”, começa por revelar à referida revista fonte próxima de um dos concorrentes.

Os momentos passados nas diferentes tribos foram bastante penosos para muitos dos concorrentes e houve vários que pensaram em desistir. Fernando Mendes foi um deles: “Emocionalmente foi muito duro, nunca pensei. Houve momentos que custaram muito e cheguei mesmo  apensar desistir”, revelou o antigo jogador de futebol.

E parece que todas as situações que se passaram durante as gravações de Perdidos na Tribo deverão, inclusivamente, custar alguns processos à produtora, Quatro Cabezas. Quem o garante é fonte próxima à Nova Gente: “As pessoas da TVI perceberam logo que havia muitas queixas, por isso disseram para eles não falarem à imprensa. Planeiam fazer uma reunião para tentar abafar algumas situações, mas os concorrentes querem apurar responsabilidades e saber quem falhou. Há alguns que estão a pensar na hipótese de pôr um processo à produtora e pedir uma indemnização, porque as combinações verbais não foram minimamente cumpridas”.

Esta mesma fonte contou ainda alguns pormenores sobre aquilo que se passou nas três Tribos: “Eles sofreram imenso. O Kapinha, a Cláudia Jacques, a Io Appolloni e o Fernando Mendes estiveram sempre doentes, com problemas intestinais. A Marta chegou a desmaiar de fraqueza: caiu em cima de uma fogueira e queimou a mão. E a Vera passou quatro dias sem comer nada, fartou-se de vomitar e depois, porque já não aguentava mais, bebeu uma mistura de leite com farinha, que estava num balde nojento e cheio de moscas, mexido pelas mulheres com o mesmo pau com que batiam nas vacas!”.

Por outro lado, desengane-se quem pensa que a polémica termina aqui. Os concorrentes queixam-se ainda, de acordo com algumas informações recolhidas pela referida revista, de não terem cumprido com as chamadas para a família: “Garantiram que podiam telefonar de quatro em quatro dias e quem tivesse filhos podia ligar dia sim, dia não. Tal como as outras coisas todas que prometeram, isto também não aconteceu…”, revelou a mesma fonte.

Ainda segundo a Nova Gente, durante as gravações houve concorrentes que quiseram falar com alguém da TVI, mas por lá permaneciam apenas elementos da produtora Quatro Cabezas: “Deviam ser uns oito por cada grupo. Houve concorrentes que, a dada altura, se passaram completamente e exigiram falar com alguém da TVI, com quem tinham combinado as coisas paralelamente. Mas não os deixaram fazer telefonemas, diziam sempre que o telefone-satélite não funcionava bem… cada vez que alguém discutia, a resposta deles era: ‘Não temos nada a ver com isso! Vocês assinaram um contrato e sabiam para o que vinham.’ Mas a verdade é que muitos deles só foram porque tinham algumas garantias”.

Por último, Bruno Santos, da TVI, confrontado com todas estas acusações disse apenas: “Não houve combinações verbais com nenhum dos concorrentes. O contrato dizia que eles tinham de se adaptar às condições das tribos onde iam ser inseridos, foi assinado e todos concordaram. O que nós assegurámos com a produtora foi que a integridade física e a segurança dos concorrentes estavam asseguradas. O que pode ter acontecido é eles terem sido surpreendidos com o que encontraram. Provavelmente, não estavam à espera que fosse tão duro.”

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close