TVI

“Canta Comigo” segue o caminho do “The British Got Talent”


Falta pouco mais de uma semana para o novo talent-show da televisão de Queluz de Baixo chegar aos ecrãs, e, antes da apresentação à imprensa, vão surgindo novidades sobre o formato.

É em entrevista à Correio TV desta semana, que Luís Jardim fala um pouco sobre a nova aposta da TVI e anuncia semelhanças com Portugal tem Talento, que a SIC emitiu recentemente: “Num programa destes podem aparecer pessoas que nunca imaginariam entrar num Ídolos. Há bons cantores, até mais velhos, que nunca arriscariam. Este programa segue o caminho do The British Got Talent”. É uma oportunidade. A estreia será em Albufeira, depois iremos para outras cidades. A final deve ser em Lisboa.”, começa por dizer.

O jurado elogiou também a colega Fátima Lopes: “Havendo uma pessoa como eu, alguém como a Fátima vê o outro lado a que eu não presto muita atenção, e ela lida com artistas seis dias por semana”, adianta, acrescentando que “A única coisa que eu exigi foi ter um bom júri. E gostei deste. Ainda gosto mais quando temos um cantor no júri todas as semanas, porque é ter alguém que faz exatamente aquilo que vamos julgar. O júri, para mim, é 90 por cento daquilo que me fez aceitar o desafio”.

A terminar, o madeirense deixou umas palavras sobre apresentadora de Canta Comigo: “A Rita dança e canta, e percebia quando havia desafinações. A Rita não é parva. Foi até Los Angeles, aprendeu a dançar e a cantar, como fazem todos os profissionais nos EUA ou em Inglaterra. É espampanante, é visual, está sempre nas revistas, portanto leva porrada por todos os lados”, finalizou.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close