TVI

André Cerqueira: “Estamos a solidificar a TVI”

Numa altura em que começam a estrear as fortes apostas da TVI para a próxima temporada, André Cerqueira deu uma grande entrevista à TV 7 Dias desta semana.

O director de programas TVI começou por dizer que com as novas apostas não é de descartar a hipótese da estação de Queluz liderar o dia inteiro, todos os dias: “Só estava a falhar o horário do Quem Quer Ganha, lacuna que agora preenchemos. Tudo é possível. É muito complicado adivinhar o que as pessoas querem, mas nós acreditamos que estamos a ir ao encontro do gosto das pessoas, trazendo uma figura carismática, que está próxima dos telespectadores”, afirma.

André Cerqueira mostra-se assim confiante com as novas apostas no day-time, ainda que atrasadas quando comparadas com a concorrente SIC, por exemplo, que estreou os novos formatos há mais de uma semana: “Hoje, a TVI tem uma telenovela a fazer 50 por cento de share, como é o caso de Meu Amor e, como é óbvio, a SIC precisa de ocupar o horário. A nossa estratégia não passa por ver quem é que estreia antes, mas sim o que necessitamos para determinado horário. A SIC faz uma rentrée com cinco estreias em simultâneo, enquanto a minha estratégia passa por estrear – e preparar – um programa de cada vez, para que consiga todo o meu esforço e a minha máquina nele”

Sobre uma das principais apostas da estação, Secret Story, André Cerqueira elogiou o formato quando comparado com Big Brother, por exemplo, e acredita que A Casa dos Segredos crie um grau de polémica ainda mais forte do que o BB: “As pessoas ainda não têm noção do que é este reality show. Em Espanha, por exemplo, Secret Story monopoliza a antena de forma brutal. As regras são totalmente diferentes das do Big Brother. Enquanto aí as pessoas eram normalíssimas, no Secret Story, todas têm um segredo muito bem escondido. O grau de complexidade que este formato vai causar é avassalador!”

Nesta entrevista, André Cerqueira também confirmou que ele próprio se viu obrigado a bloquear algumas saídas de actores da TVI para a SIC e quanto às caras da estação que recusaram convites e permaneceram em Queluz, foram para ele uma boa surpresa: “Na TVI não tive esses dissabores. Tive sim, muitos bons comportamentos. Não renovei e não aumentei nenhum salário que não estivesse em tempo de ser aumentado”

Fátima Lopes também foi tema de conversa. O director de programas da TVI considera que a saída da apresentadora da SIC foi de uma “enorme elegância” já que, segundo ele, “não andou a fazer negociatas, nem a regatear financeiramente”

Questionado sobre se Júlia Pinheiro sairá ou não da TVI, André Cerqueira acredita que não até porque a relação de trabalho entre os dois tem sido cada vez melhor: “Neste momento a Júlia é uma pessoa muito importante para mim, a nível pessoal. Tenho a certeza que não vai sair. Se isso acontecer, será uma grande tristeza”

Para finalizar, e sobre os comentários de José Eduardo Moniz, Cerqueira mostrou-se triste com a troca de palavras entre o ex-director-geral e Júlio Magalhães mas depositou votos de confiança na actual informação do canal que dirige.

André Cerqueira está assim confiante com a “solidificação” que está a ser feita à TVI e vê nestas novas apostas uma forma de motivação para quem vê e para quem trabalha na empresa: “Não é para golear a concorrência, mas para motivar as pessoas. A TVI tem o que acha que o público quer ver e não queremos estar descansados com as novelas, que nos garantem bons resultados”

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close