TVI

Alexandra Lencastre critica autor de «Destinos Cruzados»

Alexandra lencastre

Alexandra lencastre

No decorrer do final das gravações da produção de horário nobre da TVI têm vindo a surgir algumas críticas  por parte do elenco que a compõe. Depois de Rita Pereira, é a vez de Alexandra Lencastre se mostrar descontente com o seu desempenho e com a forma como a história foi conduzida. A conceituada atriz, em declarações ao DN, mostra-se desiludida por não ter conseguido «como atriz dar o melhor».

De facto, a atriz que desempenhou dois papéis em Destinos Cruzados diz que esse poderá ter sido o problema, já que Laura e Sílvia «não se podiam definir muito bem porque estavam sempre em perigo de serem reconhecidas», o que levou a Alexandra Lencastre estar «sempre em contenção». A atriz admite, assim, que «não foi um trabalho plenamente conseguido», acrescentando: «Vou com uma frustração para casa, mais é a vida».

Revela que sentiu que «houve diferença entre núcleos» e por isso alguns tiveram mais destaque. Posto isto, Alexandra Lencastre faz algumas críticas ao autor de Destinos Cruzados – António Barreira. «O núcleo dos ricos, que é o mais sério, ficou muito pobre, sempre pedimos aos autores para lhes dar vida, a personagem da moda nunca foi à moda, ninguém vai a um concerto do CCB.», admite a atriz. Acusa ainda António Barreira de saber entreter o público ou a levar o lado dramático ao extremo [mortes, explosões, etc.], «O meio-termo fica sempre engolido».

  • lolipop

    Eu concordo plenamente com a Alexandra,aliás ela é maravilhosa! mas acho que o António Barreira (autor da novela) cometeu algumas falhas bem como os restantes argumentistas que o acompanham da Casa da criação/Plural. Acho que a TVI devia de começar a puxar mais as orelhas à Plural

    • Ed

      que tipo de falhas? Eu quando vi o inicio da novela nao reparei e depois deixei de ver porque….faculdade. mas gostava de saber

      • lolipop

        O núcleo dos ricos, que é o mais sério, ficou muito pobre, sempre pedimos aos autores para lhes dar vida, a personagem da moda nunca foi à moda, ninguém vai a um concerto do CCB e o meio-termo fica sempre engolido

        Copiei da pub.acima e concordo plenamente.

        • Ed

          ah ok. pensei que falasses em inconsistência de cenas e histórias, etc.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close