Globo

Ficção da TV Globo galardoada no International Emmy Awards

A novela «O Astro» e a série «A Mulher Invisível» foram premiadas na 40.ª edição do International Emmy Awards que decorreu na noite de segunda-feira, em Nova Iorque.

«O Astro» ganhou na categoria «Melhor Telenovela». O autor Alcides Nogueira e o diretor Mauro Mendonça Filho subiram ao palco para receber o prémio anunciado pelos atores Marcelo Serrado e Edith González (TV Azteca). Emocionado, Alcides comentou a vitória: «Sou de uma geração de autores que sempre admirou e desejou o Emmy. Ganhar esse prémio, ainda mais na sua 40.a edição, enche meu coração com uma alegria indescritível. Eu me sinto honrado. Mas o prémio não é só meu, de Geraldo Carneiro, Roberto Talma e Mauro Mendonça Filho, ou da Rede Globo. É da televisão brasileira».

Geraldo Carneiro, que também estava no evento, comemorou: «Dizem os místicos que está tudo escrito nas estrelas. Mas, por via das dúvidas, enchemos a imaginação de nossos personagens com versos extraídos de grandes poetas como Dante, Shakespeare e Petrarca. Mas nada disso teria dado certo se não tivéssemos a inspiração de Roberto Talma, o pai da ideia, o talento de Mauro Mendonça Filho, a sempre brilhante parceria de Alcides Nogueira e o entusiasmo do Manoel Martins, diretor geral de Entretenimento e da Rede Globo. Sem falar na inteligência de nossa equipe, que soube navegar na  linguagem veloz da narrativa. Como diz o maior de todos os dramaturgos, somos dessa matéria de que os sonhos são feitos. E é uma alegria para sempre saber que o nosso sonho foi compreendido e partilhado por vocês.  Muito obrigado.»

«A Mulher Invisível» venceu o prémio na categoria «Comédia». A estatueta foi entregue pelo ator americano Cheyenne Jackson ao diretor Claudio Torres e ao guionista Mauro Wilson. Claudio Torres vibrou com a conquista que representa a distinção mais importante do mercado internacional de TV:  «Eu não poderia estar mais feliz e orgulhoso com o prémio.  Em nome da Conspiração agradeço à Rede Globo por acreditar no formato de  produção com uma produtora independente e ao Guel Arraes pela condução da adaptação do filme ao formato de série. Divido o prémio com todos os profissionais de ambos os lados desta coprodução, que juntaram forças e produziram algo que foi reconhecido como uma das  melhores produções da TV mundial.».

Considerado o maior evento do mercado televisivo no mundo, que tem por missão reconhecer a excelência de conteúdo produzido exclusivamente para televisão fora dos Estados Unidos, a 40.edição do Emmy Internacional recebeu 1.100 inscrições,  analisadas por um jurie de 67 países. No total, foram selecionados 38 finalistas de 15 países que disputaram títulos em 9 categorias. Além de «O Astro» e «A Mulher Invisível», a Rede Globo recebeu mais três nomeações para o Emmy Internacional deste ano: «Planeta Extremo» em  «Non-scripted Entertainment»; «Homens de Bem» recebeu indicação na categoria «TV Movie» e «Por Toda a Minha Vida – Cartola» foi finalista no prémio de «Arts Programming».

Com estes prémios, a Rede Globo soma oito troféus. Em 2011, a Rede Globo foi vencedora na categoria «Telenovela», pela coprodução com a SIC, «Laços de Sangue». No mesmo ano, foi premiada pela cobertura do «Jornal Nacional» da invasão do Complexo do Alemão no Emmy Internacional de Jornalismo.  Em 2009 «Caminho das Índias» de Gloria Perez venceu, pela primeira vez, na categoria «Telenovela». Em 1981, o vencedor foi «A Arca de Noé» e, um ano depois, foi a vez de «Morte e Vida Severina». Em 1983, Roberto Marinho ganhou o prémio na categoria de direção.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close