SIC

Teresa Guilherme volta a criticar Luís Marques

alt

Depois de ter entrevistado Clara de Sousa, Carlos Castro conversa esta semana com Teresa Guilherme, na sua entrevista de domingo no jornal Correio da Manhã.

Entre muitos temas, a eterna “senhora televisão” falou, como era de esperar sobre o pequeno ecrã. Confessou que “adorava” apresentar o novo reality-show da TVI e que André Cerqueira a convidou para regressar à televisão.

Desafiada a avaliar os directores de programas da televisão portuguesa, Teresa respondeu: “Tive a sorte de trabalhar com dois excelentes directores de programas. O Rangel e o Moniz. São dois homens com visão e que marcaram a época. Gosto do Nuno Santos, mas quem manda na SIC é o Luís Marques, de quem não tenho nada de bom a dizer. O André Cerqueira tem hipóteses de mostrar o que vale. E o José Fragoso, no princípio, acho que não tinha nenhuma condição de director, mas aos poucos está a conseguir.”

Falando no director-geral de Carnaxide e para terminar, a apresentadora voltou a criticá-lo, revelando porque motivo o chamou de “cangalheiro”: “Porque enterra as pessoas. Em vez de as puxar para cima, destrói-as. A Fátima Lopes saiu agora. E porquê? Porque quer mais dinheiro? Não! Porque não a tratam bem. Trata-se muito mal as pessoas na SIC. Ele desautoriza tanto o Alcides Vieira, como o Nuno Santos e isso não é bom. O Dr. Balsemão sempre mandou em toda a gente e nunca andou a desautorizar ninguém. Já na RTP, quem mandava não era o Nuno Santos, eu disse isso e o Nuno ficou lixado.”

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close