SIC

SIC troca subsídio de refeição por senhas

O grupo Impresa vai trocar o subsídio de refeição em numerário por senhas correspondentes ao valor do subsídio. O objetivo desta medida é combater a nova tributação fiscal prevista no Orçamento de Estado para 2012.

Esta decisão afetará os trabalhadores da Sic, Expresso e Visão e foi comunicada através de uma nota interna a que o jornal Correio da Manhã teve acesso.

Na nota enviada aos colaboradores é dito que: “O subsídio de refeição passará a ser pago através de senhas. Esta alteração na forma do pagamento do subsídio terá lugar a partir deste mês para todos os trabalhadores do Grupo Impresa, e terá efeitos retroativos a Janeiro de 2012”, começa por revelar a nota, que explica que “a decisão deve-se à alteração na tributação do subsídio de refeição, prevista no Orçamento de Estado de 2012, que determinou que, a partir deste ano, se o valor do subsídio pago em dinheiro ultrapassasse os €5,12/dia, seria sujeito a IRS e a Segurança Social”.

“Um trabalhador a quem é atribuído um subsídio de €6,23/dia seria tributado sobre o valor de €1,11 por dia (diferença entre €6,23 e €5,12), tanto para efeitos de IRS como de Segurança Social. Também a Impresa suportaria encargos com esta medida, já que sobre o valor em causa teria que contribuir uma parte para a Segurança Social”.

O grupo Impresa esclarece ainda que: “o valor das senhas será igual ao que atualmente é pago por dia, contendo a caderneta a quantidade de senhas a que mensalmente o trabalhador tem direito”.

Em janeiro foi pago o subsídio de alimentação e como esta medida tem efeitos retroativos no ordenado de fevereiro será anulado o valor deste subsídio. Os trabalhadores irão receber “os vales correspondentes aos meses de janeiro e fevereiro. Os vales poderão ser descontados nos restaurantes e hipermercados aderentes.