SIC

Sem ‘Duas Caras’, qual será o rosto da SIC?

“Duas Caras” chegou no reinado de Penim e despediu-se dos portugueses no reinado de Nuno Santos. Com um começo monótono, a novela parecia não prometer muito. E o feed back vindo do Brasil não era o melhor. Aguinaldo Silva foi mudando e adaptando a novela ao gosto do telespectador e ela acabou por cair no gosto dos portugueses.

Com o final de uma novela, começa (geralmente) outra. E agora não foi excepção, chegando ao ecrã nacional “A Favorita”. A novela foi promovida com um teaser apelativo onde estavam em destaque as actrizes Cláudia Raia e Patrícia Pillar. Mas parecia difícil passar dos dois teasers para as promos mais desenvolvidas! A data de estreia deveria estar marcada, mas não foi apresentada pela SIC. Com a Selecção Nacional a ficar-se a meio da competição do Euro 2008, a novela foi antecipada. Mas, se já tinham em mente essa possibilidade, não deveriam ter começado mais cedo com as promos maiores que explicam a história? Mesmo que dessem as mesmas promos mais uma semana, nunca seriam de mais!

A data de estreia d’ “A Favorita” foi anunciada como sendo o dia 23 de Junho, o dia a seguir à estreia de “Feitiço de Amor” na TVI. Apesar de promovida em massa em todos os intervalos, pode-se dizer que não foi eficaz. E a promoção nos programas diários “Fátima” e “Contacto” poderia ter sido melhor explorada. E se tivessem criado um “passatempo para casa” relacionado com a novela? Quando se toca a dinheiro, a conversa é outra… E tendo em conta o público-alvo daqueles horários, duvido que uma música adaptada do Quim Barreiros não chamasse a atenção!

“Duas Caras” terminou e “A Favorita”, a “principal novela da noite” – assim foi divulgada! – passou logo para o fim do Horário Nobre, dando depois de “Ciranda de Pedra”. E a estratégia mostrou que quanto mais tarde as novelas fossem exibidas, melhores seriam os resultados. Mas ao que tudo indica, as coisas não são bem assim! A TVI viu o seu Horário Nobre subir em flecha. As pessoas preferiram ver uma novela que vai a mais de meio, caminhando para o seu final, do que começar a ver uma nova história. E de quem é a culpa? D’ “A Favorita”? Talvez da Direcção de Programas. Apesar da história ser boa, de ter excelentes actores, de apresentar um guião bem escrito e atractivo de um dos melhores – se não “o” melhor – guionistas da sua geração, a novela não conseguiu ser a favorita do horário (não tirando o mérito de “Fascínios”). E com as promos que actualmente apresentam, parece que não estão interessados que a novela não convença!

Com “Ciranda de Pedra” e “A Favorita” a não dar conta do recado, chegou “Camilo e Filho” em doses industriais (seguindo a linha das repetições das séries antigas do humorista). Mas uma hora desta série não é muito? Não bastaria, apenas, um episódio? Parece que afinal era um excesso! A partir do dia 14 deste mês entra em antena “Maré Alta” e “Os Malucos do Riso” (dando um episódio de cada, havendo assim mais diversidade). Talvez seja a opção certa para aquele horário; as séries são mais actuais e com um estilo mais fresco, de Verão.

Mas as coisas poderão ser melhor? Se os resultados se mantiverem os mesmos, estas pequenas alterações, nos programas de humor, poderão não ser eficazes. Podendo não ser a opção mais correcta, as novelas poderiam começar mais cedo. Com séries humorísticas vindas do outro lado do oceano, a SIC poderia trazer, por exemplo, “Toma Lá, Dá Cá”, recordando os tempos do “Sai de Baixo!”. Seria mais uma série de humor, talvez algo excessivo, mas esta série, escrita por Miguel Falabella, poderia fazer sucesso ao fim da noite (depois das novelas e antes das séries de culto). Daria algo falado em português, permitindo que muitas pessoas não mudassem de canal, com o começo de algo estrangeiro. Seria mais uma oferta em Horário Nobre, trazendo novidades ao ecrã. Será que o telespectador, cada vez mais passivo, mudaria de canal para ver uma nova série? Conseguiria, esta série, alcançar boas audiências e compensar os baixos resultados das novelas?

Mas não é só o Horário Nobre que está a mostrar fragilidades. Em breve, terminará “Sete Pecados”. A novela está a ser esticada, mas não durará muito mais tempo. Apesar do trato que recebeu, pode-se dizer que a novela cumpriu e fez subir o horário em que acabou por ocupar. “Rebelde Way” já está a ser promovida para estrear em Agosto, mas ocupará, realmente, que horário? Irá mesmo para as 19 horas lutar com uma série do mesmo género que já tem um público fiel? Irá para Horário Nobre para fazer subir as audiências deste? É esperar para ver. Antes das estreias agendadas para Setembro e Outubro, a SIC vai ter que saber dar a volta. Dá trabalho, mas não terá outra solução. Isto se quiser ter um boa “cara” nos próximos tempos.

Sebastião Xavier

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close