SIC

Rui Vilhena elogia escolha de Aguinaldo Silva para “Laços de Sangue”

Depois de arrancarem as gravações da sua mais recente produção, o argumentista tem sido presença assídua na imprensa. Como não podia deixar de ser, também a revista ANA chegou à fala com Rui Vilhena.

 

Foi em declarações a esta publicação que o conceituado autor explicou o surgimento de Malmequer: “Foi quando estava a escrever os Olhos nos Olhos que surgiu a espinha dorsal desta novela. É uma história de mulheres fortes e de coragem, com histórias que se aproximam muito da vida das pessoas. O público vai identificar-se com a novela. É real, é a vida como ela é”, frisou.

E quais serão as personagens que causarão maior ódio nos portugueses? “A Fernanda Serrano é a grande vilã, mas a personagem do Pedro Granger é terrível e a da Dalila do Carmo é insuportável”, destacou Rui Vilhena, explicando ainda o porquê de todos os seus trabalhos começarem com um grande acontecimento: “Como regra. Se não prendermos a pessoa logo aí, não é depois que o vamos fazer. Daí, que os meus primeiros episódios levam muito tempo a escrever”.

A terminar, o autor de sucessos como Ninguém como tu ou Tempo de Viver elogiou a escolha de Aguinaldo Silva para supervisionar a nova trama de Carnaxide: “Acho óptimo. O conhecimento existe para ser dividido. Essa novela vai estrear antes da minha, a concorrência é sempre boa e exige mais de mim. Sou muito amigo do Aguinaldo, ele é um autor que admiro e acho que a vinda dele é positiva”, concluiu.

Tags

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close