SIC

Rogério Samora já ultrapassou fase negra de “Rosa Fogo”

Foi nos primeiros tempos em que a trama da SIC estava no ar que o ator veio a público confessar que estava desgastado e prestes a entrar em depressão. Contudo, vários meses volvidos, Rogério Samora já se encontra bem e preparado para enfrentar as derradeiras emoções de Rosa Fogo.

“Agora estou bem. Estou encaminhado e a ficar como antes”, começa por dizer à edição desta semana da revista TV Guia, acrescentando: “Sim, as cenas violentas custaram-me muito, mas além disso, acumularam-se várias outras coisas… até uma crise de meia-idade e fui-me abaixo”.

Na mesma entrevista, Rogério Samora agradeceu ainda à SIC e à SP Televisão toda a ajuda que recebeu: “Sei que não fui fácil, mas nos momentos mais frágeis por que passei agradeço a força que me foi dada, à SIC, à SP Televisão e aos meus colegas que me acarinharam. Nesse aspeto este trabalho foi muito positivo”.

Apesar de todas as críticas que já recebeu, o ator considerou ainda que este José “não foi um presente envenenado”, até porque “ele era maior do que a vida. Uma espécie de Joker do Batmen. Tinha um excesso de maldade… mas que saía tudo da cabeça da Patrícia Müller e da sua trupe. Mas achei fascinante fazê-lo na ficção”.

A terminar, Rogério Samora deixou um desejo para o final: “Não gostava que ele fosse preso nem que morresse com tiros”. Qual será então o seu desfecho?

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close